Arquivo por categoria: EDUCAÇÃO

nov 20

1ª Feira de Turismo de Aventura em Brazlândia

Capa

Fotos: Antônio Marques

O âmbito turístico de Brazlândia é bastante diversificado. A cidade dispõe de muitos atrativos, tais como ecoturismo, turismo de aventura, turismo místico-religioso, turismo rural e turismo cultural. Diante disso, ocorreu, na tarde desta sexta-feira (14), a 1ª Feira de Turismo de Aventura em Brazlândia, evidenciando, assim, a cidade como “Rota de Turismo”.

A feira foi realizada por cerca de 40 alunos do curso de “Condutor em Turismo de Aventura” – PRONATEC TURISMO/Senar-Df, como atividade final das aulas. O evento teve entrega de certificados, culinária regional, exposição do artesanato local e de fotos das atividades geradas pelo curso, atrações musicais de bandas locais, visitação pelo público local etc.

0 (15)Além dos alunos, professores condutores e representantes da Associação de Guias e Condutores de Turismo de Brazlândia, a feira contou com a presença do Ministério do Turismo, da equipe do Corpo de Bombeiros e com o apoio direto da Administração Regional de Brazlândia, que valoriza a divulgação turística da cidade como importância social e econômica.

Por: Williane Costa

Página inicial

nov 13

Polícia Federal investiga denúncia de vazamento de prova do Enem

banner_enem_2014 copyO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou, hoje (13), que a Polícia Federal está investigando denúncia feita por estudante do Piauí de vazamento na prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014.

O estudante procurou a Polícia Federal e relatou ter recebido, pouco antes do exame, uma foto da página da prova onde está o tema da redação. A foto teria sido enviada a um grupo por meio de aplicativo de celular.

“Em relação à denúncia feita ontem, o Inep esclarece que a Polícia Federal está investigando o caso, já apreendeu o celular e está realizando perícias no aparelho. Desde o inicio do exame outras denúncias foram recebidas e, quando apuradas, todas se mostraram infundadas”, explica a nota divulgada pelo Inep.

Na nota, o Inep registra ainda que trabalha em conjunto com a Polícia Federal para dar cada vez mais rigor e segurança à aplicação do exame, garantindo isonomia entre os participantes.

O Enem foi aplicado no último final de semana a mais de 6,2 milhões de estudantes em 1,7 mil cidades em todo o país. No primeiro dia (8), eles responderam a questões de ciências e de ciências da natureza. No segundo dia (9), foram questões de linguagens, códigos e matemática e redação.

Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil Edição: José Romildo
Fonte: Agência Brasil

Página inicial

nov 12

Gabarito oficial do Enem está disponível na página do Inep

banner_enem_2014 copyO gabarito do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já está disponível na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O resultado final do exame será divulgado apenas em janeiro.

Mesmo com o gabarito em mãos os candidatos não conseguirão saber a nota que tiraram, porque o sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), ou seja, o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Assim, um item que teve grande número de acertos será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. O estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

O Enem foi aplicado no último final de semana a mais de 6,2 milhões de estudantes em 1,7 mil cidades em todo o país. No primeiro dia (8), eles responderam a questões de ciências e de ciências da natureza. No segundo dia (9), foram questões de linguagens, códigos e matemática.

Fonte: Agência Brasil

Página inicial

nov 11

Educação: Computador está fora da sala de aula na maioria das escolas públicas

videeoaulaA maioria das escolas públicas do país (99%) tem computador e acesso à internet (95%), mas a tecnologia ainda não está na sala de aula. Os dados são da pesquisa TIC Educação lançada na noite de hoje (10) pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI) por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic).

Segundo a pesquisa, feita em 1.125 escolas em áreas urbanas e que ouviu estudantes, professores e diretores, em apenas 6% dos estabelecimentos os computadores estão instalados nas salas de aula e 85% nos laboratórios de informática. “O que é um negócio ainda meio esquisito, que é separado da biblioteca. Então, você passa a ideia que livro é uma coisa e computador é outra. Tudo fora de lugar”, disse o assessor da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (Unesco), Guilherme Canela.

Em 30% das escolas o uso do computador acontece prioritariamente na sala de aula, mas por esforço dos educadores. “Porque ou professor ou a professora gentilmente leva o seu equipamento para a sala de aula”, ressaltou. Diante desse fato, o assessor da Unesco indagou como é possível construir uma escola da chamada educação do século 21 se “o computador está em uma outra sala, trancada com 53 cadeados?”

Para o coordenador do Programa Cidadania dos Adolescentes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Mário Volpi, ainda faltam estratégias para uso dos avanços tecnológicos no ensino. Segundo ele, a maioria dos estados gastou tempo e dinheiro do poder público para aprovar no Legislativo uma lei que proíbe o celular na sala de aula, quando deveria gastar o tempo “para pensar como potencializar os processos pedagógicos com o uso do celular”. Volpi ressaltou que diversas organizações não governamentais têm projetos para uso do aparelho como ferramental educacional.

“Nós precisamos investir o tempo da repressão a essas tecnologias para otimizá-las, usá-las como recurso pedagógico”, acrescentou ao falar durante o seminário em que foi divulgado o levantamento.

Apesar da disseminação dos computadores e acesso à rede, a velocidade das conexões ainda aparece como um problema. De acordo com a pesquisa, 57% das escolas têm conexões até 2megabits por segundo, velocidade mínima prevista pelo Programa Banda Larga nas Escolas. Essa velocidade só é superada em 19% dos estabelecimentos de ensino. Em 17% dos casos, a velocidade é inferior a 1 megabit por segundo.

Há ainda a disparidade regional. O acesso à internet é universal (100%) nas escolas do Sul e do Sudeste, mas atinge 86% dos estabelecimentos do Norte e Nordeste. Em relação à velocidade, o Nordeste e o Centro-Oeste concentram as conexões mais lentas, com 51% e 61% respectivamente das redes funcionando abaixo de 2 megabits por segundo.

Daniel Mello – Agência Brasil – Editor Aécio Amado

Fonte: EBC

Página inicial

nov 03

Estudantes surdos têm dificuldade para se preparar para o Enem

-

Sem material específico, estudantes surdos têm dificuldade para se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O motivo principal é o português – segunda língua -, sendo a primeira, a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

No dia da prova, segundo os estudantes, a leitura será a maior dificuldade para aqueles que não têm uma boa formação em português. De acordo com eles, a tradução feita pelos intérpretes é reduzida e insuficiente para garantir a interpretação que o exame exige.

Alunos da Escola Bilingue de Libras e Portugues escrito do DF, falam sobre o Enem. (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Estudantes surdos têm dificuldade para se preparar para o EnemFabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

 

A estudante Andressa da Silva Fernandes, 18 anos, está no 3º ano do ensino médio na Escola Bilíngue Libras e Português Escrito de Taguatinga, no Distrito Federal. Esta será a segunda vez que fará o Enem.

“No ano passado, fiz o exame do Enem como experiência, e na hora de resolver a prova, não entrendia o contexto, tive muita dificuldade com o português, muitas dúvidas”, diz a estudante, acrescentando que a tradução feita pelo intérprete nem sempre era suficiente para que compreendesse o contexto e as nuances dos exercícios.

Andressa quer cursar arquitetura na Universidade de Brasília (UnB). “Não sei como me preparar para o Enem. Tem a preparação aqui na escola, mas não tem material, livro. Os vídeos na internet são orais ou legendados e tenho dificuldade no português. Como vou me preparar? Sou surda”, disse.

Katelyn de Sousa Marquez, 18 anos, colega de Andressa enfrenta o mesmo problema. Ela comprou um livro para o Enem, mas acha difícil entender. Katelyn disse que estuda diariamente para o exame, mas pela dificuldade com o idioma, aprende pouco estudando sozinha.

A estudante Katelyn de Sousa, aluna da Escola Bilíngue de Libras e Português escrito do DF, fala sobre o Enem. (Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Para a estudante Katelyn de Sousa o Enem  tem muitos textos longos, de difícil compreensãoFabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

 

“O Enem tem muitos textos longos, de difícil compreensão. É muito complicado para mim. E o intérprete não faz a tradução integral das provas, só tira as dúvidas”, disse a estudante.

Para os ouvintes as opções de estudo são muitas e vão desde cursinhos, apostilas e livros que podem ser comprados para acompanhar às aulas gratuitas pela internet. O cenário não é o mesmo para os candidatos surdos. As opções são mais escassas.

Ao ser indagado se teve dificultades para encontrar material em Libras, Silon Clay Júnior, 20 anos foi categórico: “Não, tudo em português. Eu sinto que o português não fica claro para mim. Ele precisava ser acessível ao surdo. Sinais como ponto, vírgula, vocabulário que desconheço, entendo pouco do que está ali. Preciso ler mais de uma vez, para ver se percebo o contexto daquele texto”, explicou.

O estudante Silon Kley Junior, aluno da Escola Bilíngue de Libras e Português escrito do DF, fala sobre o Enem. (Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O estudante Silon Kley Junior, aluno da Escola Bilíngue de Libras e Português Escrito do DF, fala sobre as dificuldades do Enem Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

 

Para o aluno que solicita  atendimento especializado, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibiliza serviço de intérprete de Libras e leitura labial. Os aplicadores especializados participam de um alinhamento específico para o exame, com a duração de 32 horas. Esses profissionais atuam em dupla em salas, com até seis participantes.

“Libras tem uma estrutura específica, diferente do português. Pelo processo educacional comprometido, que nunca foi acessível, eles têm o português como segunda língua e mal dado”, explica a professora doutora em linguística pela UnB e itinerante da área de surdez da Escola Bilíngue Libras e Português Escrito de Taguatinga, Sandra Patrícia do Nascimento. De acordo com ela, somente com a Lei de Libras nº 10.436/2002, regulamentada em 2005, que o português passou a ser ensinado adequadamente a esses estudantes.

Para a geração que não teve essa formação, segundo a professora, a tradução oferecida no exame não garante isonomia aos candidatos. A coordenadora pedagógica do ensino médio da escola, Gisele Morisson Feltrini complementa que o ideal para o surdo seria  efetuar prova por meio de vídeo em Libras, feita em computadores e com a presença de intérpretes para auxiliar em caso de dúvidas.

“Comparando, nós ouvintes, a gente vai, volta na questão, responde a primeira, depois pula, vai para a décima. Quando você senta no computador, é possível selecionar as questões, voltar em caso de dúvida”, disse.

O Inep informou que a questão está em fase inicial de discussão.

O Enem será  efetuado nos dias 8 e 9 de novembro. O exame tem 8,7 milhões de inscritos e ocorrerá em 1,7 mil cidades brasileiras. Para se preparar para a prova, os candidatos podem acessar o aplicativo questoesenem.ebc.com.br. O banco de questões da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) reúne itens de 2009 a 2013. O acesso é gratuito.

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil Edição: Valéria Aguiar
Fonte: Agência Brasil

Página inicial

set 16

Secretaria de Saúde acolhe 118 novos Jovens Candangos

Aprendizes serão distribuídos nas áreas administrativas

 

Foto Renato Araújo SES-DFUm grupo de 118 estudantes inscritos no programa do GDF “Jovens Candangos” foi recebido pela Secretaria de Saúde nessa segunda-feira (15). Os participantes, que serão distribuídos em várias unidades da rede para trabalhar, assistiram a uma palestra sobre direitos e deveres, realizada pela Gerência de Educação em Saúde da Pasta.

 

O jovem Bruno Alexandre Ita, de 15 anos, comemorou a chance de participar do Jovens Candangos. “Nos ajuda a ganhar experiência, é muito útil”, explicou. Sobre trabalhar na saúde, Bruno comentou que “é uma área em que é preciso ter muita responsabilidade”.

 

“Os estudantes só podem trabalhar no âmbito da administração, então serão alocados em regionais e hospitais, mas sempre na área administrativa”, lembrou a gerente de Educação, Claudia Gemaque Rebelo.

 

JOVENS CANDANGOS – O Jovens Candangos busca incluir estudantes no mercado de trabalho. Os aprendizes trabalham quatro horas por dia, nos turnos matutino ou vespertino, no horário contrário ao escolar. Ao todo, são 20 horas semanais, e o estudante pode permanecer por até dois anos no programa.

 

Para participar, o interessado deve ser estudante de escola pública ou bolsista, ter de 14 a 18 anos e pertencer a família com renda per capita de meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários-mínimos. Também deve estar inscrito no Cadastro Único dos Programas Sociais (Cadúnico).

 

Os selecionados recebem bolsa-auxílio equivalente a dois terços de um salário mínimo (R$ 482,66), auxílio-transporte, FGTS, auxílio-alimentação de R$ 220, 13° salário e certificado de conclusão de curso de gestão administrativa.

 

Para mais informações acesse aqui.

 

(A.S/J.S*)

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

set 15

Aplicativo permite tirar dúvidas da língua portuguesa com rapidez

dest1417grA Academia Brasileira de Letras (ABL) lançou um aplicativo gratuito de consulta ao
. Com ele, é possível ter acesso em smartphones tabletsaos quase 400 mil verbetes que já seguem as novas regras previstas no Acordo Ortográfico.  É uma solução rápida para tirar dúvidas de como se escreve alguma palavra.

O aplicativo pode ser baixado em dispositivos Android, pelo Google Play, e em dispositivos da Apple, pela App Store. Um dos recursos do aplicativo é o de autocompletar-se. Quando a pessoa começa a digitar uma palavra, automaticamente aparece uma listagem de possíveis resultados na tela, e ela poderá encontrar a exibição do vocábulo antes mesmo de terminar a redação de tal termo. É possível também aumentar a letra, para facilitar a leitura.

“A vantagem é que tendo uma dúvida qualquer a respeito de ortografia, pode-se estar no metrô, na rua, onde estiver, com um celular ou tablet, em poucos segundos tem-se a resposta de como se escreve a palavra”, explica o presidente da ABL, Geraldo Holanda Cavalcanti. Segundo ele, a tendência do mundo é a composição entre o que é impresso e o que é digitalizado. Utilizando-se dessa ferramenta, a Academia poderá “prestar serviço a um número cada vez maior de usuários, especialmente os estudantes”.

A expectativa é grande em torno da nova ferramenta. De acordo com Cavalcanti, aproximadamente 1,6 mil perguntas sobre gramática ou ortografia são feitas mensalmente no espaço online  ABL Responde. “Todos aqueles que tiverem questões de ortografia poderão obter agora a resposta rapidamente”.

Há poucos dias no ar, o aplicativo tem avaliação 4,7 de uma potuação máxima 5, no Google Play. Os comentários são elogiosos: “Sempre usei no site, mas essa opção é maravilhosa”, diz uma usuária. Outra, ressalta: “Esperava há muito tempo por esse aplicativo”. Há também sugestões de melhora, como a possibilidade de se copiar, no próprio dispositvo, as palavras com a ortografia correta.

O sistema de busca do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa está na quinta edição, de 2009, e contém 381 mil verbetes, com as respectivas classificações gramaticais e outras informações conforme descrito no Acordo Ortográfico. Trata-se, em uma definição simples, da ortografia oficial das palavras da língua portuguesa.

Sobre se antecipar a obritatoriedade das novas regras ortográficas, que só poderão ser cobradas a partir de 1.º de janeiro de 2016, Cavalcanti diz que as mudanças já são uma realidade: “Todos já adotaram a nova ortografia, os jornais, os livros escolares, os livros editados. Todos fazem constar que seguem a nova ortografia”.

Fonte: Agência Brasil

Página inicial

set 12

DESEMBARGADOR DO TJDFT ENCONTRA COM ESTUDANTES DE BRAZLÂNDIA PARA FALAR SOBRE CIDADANIA

3043be3a-9291-4013-872b-a3dfaebf216fO desembargador do TJDFT Flávio Renato Jaquet Rostirola esteve, na manhã desta quinta-feira, 11/9, na Escola Classe 09, de Brazlândia, participando do Programa Cidadania e Justiça na Escola. O magistrado, que atualmente compõe o Conselho Especial, a 3ª Turma Cível e a 1ª Câmara Criminal do TJDFT, conversou com um grupo de alunos do 5º ano do ensino fundamental sobre cidadania, direitos e deveres do cidadão.

Para o encontro, os alunos receberam, previamente, uma cartilha explicativa, em forma de revista em quadrinhos, que esclarece a organização do Estado, a função do Poder Judiciário e dos profissionais do Direito.

Nesta sexta-feira, 12/9, a juíza Gislaine Reis participa, mais uma vez, do Programa e visita a Escola Classe 203, de Santa Maria. No mesmo dia, a juíza Delma Ribeiro visita a Escola Classe Agrovila II, no Núcleo Bandeirante, e o juiz Jerry Adriani Teixeira vai à Escola Classe da 405 Norte.

Ainda nesta sexta-feira, por iniciativa própria, o juiz José Eustáquio irá retornar à Escola Classe 03, de Brazlândia, para presentear os estudantes com exemplares de dicionários adquiridos pelo magistrado. A Escola Classe 03, de Brazlândia, recebeu a vista do juiz Eustáquio, pelo Programa Cidadania e Justiça na Escola, no dia 22/8.

Clique aqui para saber mais sobre o programa Cidadania e Justiça na Escola.

Por: ASP

Fonte: TJDFT

Página inicial

set 12

Jovens querem levar conhecimentos de ambientalismo sustentável a orfanatos

Céline Cousteau, neta do lendário oceanógrafo francês Jacques Cousteau, participa do encerramento do Seminário de Economia Verde do Green Nation, com foco na sustentabilidade    Tomaz Silva/Agência Brasil

Céline Cousteau, neta do lendário oceanógrafo francês Jacques Cousteau, participa do encerramento do Seminário de Economia Verde do Green Nation, com foco na sustentabilidade Tomaz Silva/Agência Brasil

As estudantes Vitória Vechi e Taina Dias, de 19 anos, e Gabriela Lima, de 18 anos, vão criar um grupo para visitar orfanatos e passar conceitos de sustentabilidade para as crianças. Elas tiveram a ideia depois de assistirem hoje (11) a uma apresentação da documentarista franco-americana, Céline Cousteau, na segunda edição do Green Nation Fest 2014, no Museu da República, no Catete, zona sul do Rio de Janeiro. “Ela falou: ‘Vocês são o futuro, têm grandes ideias e são criativos’. Então pensei, se cada jovem pudesse ter um pouco de acesso a isso seria ótimo. A gente conhece tanta gente inteligente que poderia aproveitar a inteligência para passar para as pessoas que é importante cuidar da natureza e do mundo. É um pouco de preocupação que dá”, disse Gabriela à Agência Brasil.

Céline contou que começou a se envolver com questões ligadas ao meio ambiente ao acompanhar os pais, Jean-Michel e Emille, o avô – oceanógrafo Jacques Cousteau – e a avó Simone Melchior. “O nome Cousteau é de grande responsabilidade”, disse. Ela conversou sobre o trabalho que fez na cidade de Iquitos, no Peru, e mostrou as fotos das casas tipo palafita e a pobreza do local. “É a Manaus do Peru. A maioria das casas é de palafitas. Eles não têm nada em termos de gerenciamento de lixo e não têm água potável. Eles têm o lixo e não sabem o que fazer com ele. Jogam fora, no Rio”, completou.

Na Antártica, teve que enfrentar a temperatura gelada da água e pôde testemunhar áreas de caça às baleias para levar óleo a outros continentes. “A gente mergulhou no lugar, que era praticamente um cemitério de baleias, mas agora a região se tornou uma estação de pesquisa científica. É bom ver que foi transformado em uma coisa positiva”, informou. Também falou sobre a experiência no Arquipélago de Juan Fernandez, na costa do Chile, onde constatou a quantidade de lixo que polui o oceano.

Céline mostrou ainda parte do documentário que está produzindo no Vale do Javari, no Amazonas, que ainda não tem data para ser concluído. O projeto Tribos no Limite retrata a alarmante situação de saúde das tribos indígenas, que comntraíram doenças como hepatite. “Descobri que os indígenas no Vale do Javari têm alto índice de hepatite C, A, B e D. Casos de malária, tuberculose e aparentemente dois ou três casos de aids. Nenhuma dessas doenças tem origem no local. Se eles estão pegando essas doenças é porque alguém está levando, ou o próprio rio”, revelou.

A ambientalista recomendou que as escolhas pela sustentabilidade sejam feitas conscientemente, sem causar prejuízos à natureza. Ela acrescentou que a melhor forma é procurar se informar sobre o que acontece no mundo, e um ponto importante é saber como são produzidos os alimentos. “Hoje temos aplicativos até para saber de onde vem o pescado”, citou.

Os relatos da ambientalista impressionaram as estudantes do curso técnico em edificações e ensino médio do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca. Para Vitória, o ponto alto da palestra foi a defesa de escolas voltadas para a sustentabilidade, e Taina destacou a preocupação de uma estrangeira a situação de indígenas no Amazonas, enquanto boa parte dos brasileiros não tem interesse em discutir o assunto.

As três estudantes ainda não sabem por onde vão começar, mas motivo não falta, segundo Taina. No seu entender, “é desde cedo que a gente aprende. Se no jardim da infância [primeiro estágio escolar] já tivesse alguém falando que tem que cuidar da natureza, porque daqui um tempo serão os filhos de vocês que estarão aqui, seria diferente. Acho que a gente tem que parar de olhar para gente e pensar no futuro, e não no imediatismo. Daqui a um tempo, qual vai ser a consequência de a gente estar gastando tanta água, tanta energia?”, indagou.

Fonte: Agência Brasil

Página inicial

set 08

Inep publica procedimentos para instituições usarem resultados do Enem

enem2012_583Os procedimentos e prazos para a utilização dos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por instituições em processos seletivos no ensino superior e para certificação de conclusão de ensino médio foram fixados por meio de portaria publicada na edição de hoje (8) do Diário Oficial da União pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A portaria inclui três possibilidades de utilização dos resultados do Enem pelas instituições nacionais e estrangeiras de ensino superior para a distribuição de vagas. Uma delas é o mecanismo único em que o Enem é a única forma de seleção adotada pela instituição; outra, o mecanismo alternativo, em que o Enem coexiste com outro processo seletivo; e a terceira, o mecanismo complementar, caso em que o Enem é admitido como uma das fases ou um dos componentes do processo seletivo.

A portaria lista os procedimentos e documentos necessários para que as instituições nacionais e estrangeiras solicitem o acesso aos dados e resultados dos participantes no Enem. Traz ainda o modelo do termo de sigilo e responsabilidade a ser utilizado para acesso à base de dados do exame.

A nota do Enem pode ser usada para a participação em programas como o Sistema de Seleção de Unificada (Sisu), que seleciona estudantes para vagas no ensino superior público; o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas em instituições privadas; e o Sistema de Seleção Unificada do Ensino Técnico e Profissional (Sisutec), que seleciona estudantes para vagas gratuitas em cursos técnicos.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Página inicial

set 04

A Vila São José em Brazlândia DF, recebe a 18ª edição da Ação Geral Ebenezer

18ª edição da Ação Geral Ebenezer espera até 10 mil pessoas em um único dia com serviços de saúde e lazer

AGE (283)A igreja Batista Ebenezer realizará neste sábado (6), a 18ª edição da Ação Geral Ebenezer (AGE), que envolve centenas de profissionais à disposição da população em um dia inteiro de serviços gratuitos e muita diversão para toda garotada. São médicos em diversas especialidades, dentistas, enfermeiros, cabeleireiros, professores, advogados, psicólogos, recreadores e artistas locais. O endereço para este ano será a Vila São José, em Brazlândia-DF.

Esta é a maior ação social cristã do Distrito Federal. Com este trabalho, a igreja Batista Ebenezer já atendeu cerca de 50 mil pessoas ao longo de 17 edições. Por ano, cerca de oito mil pessoas passam pelo evento durante todo o dia. Quem passar pela AGE, poderá utilizar os serviços de corte de cabelo, exames de glicemia, aferição de pressão arterial, consultas médicas, atendimento odontológico, consultoria jurídica, defesa do consumidor, atendimento estético, psicológico, dentre outros. Além dos atendimentos, no local será promovido um grande bazar, que oferece à comunidade a oportunidade de comprar diversos produtos a preços simbólicos, a partir de R$ 0,50. A ação será realizada, de 9h às 16h, na Escola Classe 6, localizada na Rua IV-A, Quadra 38, Área Especial 1.

AGE (185)O evento faz parte de um conjunto de atividades assistenciais desenvolvidas pela igreja para promover cuidados com a saúde, lazer e a convivência familiar e comunitária dos moradores da região. “Promover um evento social como este consolida e coloca em prática uma palavra que Deus nos ordenou, que é dividir o pão e ajudar ao próximo. O Bairro São José é uma região que necessita de apoio, não só da igreja, mas também do poder público. A Ação Geral Ebenezer faz com que várias famílias tenham algumas necessidades supridas, possibilita a disseminação da palavra de Deus e aproxima ainda mais o governo da população, uma vez que alguns órgãos nos apoiam neste evento”, afirma Jeová de Aquino, presidente do Ministério Ebenezer.  “Apesar da época eleitoral, o evento não tem qualquer conotação política”, acrescenta o pastor Alex dos Santos.

As edições anteriores foram realizadas em várias localidades do DF e entorno como Recanto das Emas, P Sul, Setor O, P Norte, Cidade Estrutural, Gama, Santa Maria, Samambaia, Riacho Fundo I, Valparaíso e Padre Bernardo. A ação já chegou até o Tocantins: uma das edições foi realizada em Palmas.

Atrações do evento

AGE (253)Cerca de 600 colaboradores trabalharão no evento, que está dividido por núcleos. As salas de aula da escola classe darão lugar a consultórios médicos, odontológicos, escritórios para consultoria jurídica e para todos os serviços oferecidos. Além disso, serão montadas tendas onde cada empresa parceira realizará os atendimentos. Os atendimentos ocorrerão por ordem de chegada, respeitando a lei de acessibilidade e de prioridade de atendimento. Para a criançada, haverá uma grande área de lazer com pula-pula, piscina de bolinhas, cama elástica, pintura de rosto e muita pipoca e algodão doce.

No palco central, serão realizadas as atividades culturais com grupos de teatro, dança de rua, bandas locais e moda de viola. Um dos destaques é o violeiro Wellington Assis, formado pela Escola de Música de Brasília e presença nos melhores palcos da cidade, sempre ao lado de grandes nomes da música caipira de raiz.

Haverá, ainda, torneio de futebol com times amadores de diversas regiões administrativas, que começa a partir das 10h e com previsão de premiação para às 15h. As equipes são de Setor “O”, Águas Lindas, Brazlândia, Guará, Ceilândia, “P” Sul, ente outras regiões.

Parceiros

AGE (196)A ação conta com a parceria de diversas entidades que têm percebido a importância e a necessidade de ações social como o AGE, bem como a organização, eficiência e seriedade do trabalho. Este ano os parceiros são:

Senac; Hemocentro; OAB-DF; UDF; Instituto Sabin; Instituto Embeleze; Polícia Militar; Drogasil; Hospital dos Olhos de Brasília;  Procom; Zoonoses; Faculdade Mauá; Detran; UNIP; Café Três Corações; Clínica Cottas.

 

Serviço

18ª Ação Geral Ebenézer – AGE

Local: Escola Classe 06 – Rua IV-A, Quadra 38, Área Especial 1 – Vila São José/ Brazlândia-DF

Data: 6/9/2014

Horário: 9h às 17h

Mais informações: 

Sônia Medeiros – (61) 8193-1197

E-mail: jor.soniamedeiros@gmail.com

Leonardo Silva – (61) 9923-5890 ou 8181-7269

E-mail: leonardb.silva@gmail.com

Página inicial

ago 01

Sedest oferece capacitação com foco no mercado de trabalho

Cursos são voltados a usuários de políticas assistenciais

bba947554b0819edc6540ddd0bc58c67_XL

Imagem divulgação

Após aprovação do Conselho de Assistência Social (CAS), a Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest) já pode renovar a adesão do DF ao Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas Trabalho). A medida, que foi divulgada no Diário Oficial do Distrito Federal desta quinta-feira (31), garante capacitação profissional a populações urbanas e rurais em situação de vulnerabilidade e risco social com idade a partir de 16 anos.

Ainda sem valores definidos, a iniciativa trata de um cofinanciamento entre o poder federal e o Distrito Federal, e encaminha usuários de política assistenciais aos cursos do programa Pronatec. “Essa ação acontece nos Centros de Referências da Assistência Social (Cras), onde a pessoa chega, verifica os cursos disponíveis e realiza uma pré-matrícula, que será concretizada com sua ida à unidade executora do Pronatec na qual realizará suas aulas”, explicou o chefe da Assessoria de Gestão do Sistema Único de Assistência Social (Suas), Hernani Gomes de Castro.

Uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Social, executada no DF pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest), o Acessuas Trabalho busca a autonomia das famílias envolvidas no programa. A prioridade são usuários de serviços, projetos, programas de transferência de renda e benefícios socioassistenciais, como mulheres vítimas de violência, indivíduos egressos do sistema penal, população em situação de rua, beneficiários do programa Bolsa Família e jovens egressos do serviço de convivência para jovens, entre outros.

O DF aderiu ao programa em 2011. Somente no ano passado, seis mil pessoas realizaram aos cursos do Pronatec. “Até o final deste ano, queremos encaminhar oito mil pessoas aos cursos do Pronatec. Porém, vamos lançar um edital para a contratação de duas entidades de assistência social que irão em busca de outros 30 mil encaminhamentos”, destacou Hernani.

O Acessuas está ligado ao Plano Brasil Sem Miséria (BSM) no que diz respeito à promoção de estratégias, ações e medidas de enfrentamento à pobreza, por meio da mobilização de usuários da assistência social para a capacitação profissional.

(A.A./M.D.*)

Por: Ádamo Araujo

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

jul 30

Educação no campo é tema de plenária

Evento tem objetivo de construir políticas públicas para esse segmento educacional

84d08882f42f1fd29c53cdd912b8c3d1_XL

Foto: Mariana Raphael / Arquivo

Com o intuito de elaborar as Diretrizes Operacionais para a Educação do Campo, a Secretaria de Educação do Distrito Federal, por meio da Subsecretaria de Educação Básica, realiza nesta quinta-feira (31) uma plenária para discutir assuntos relacionados ao Fórum Permanente de Educação do Campo do DF. O evento acontecerá no auditório da Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação (EAPE), localizada na 907 Sul, a partir das 8h30.

“A construção dessas diretrizes está baseada no Plano Distrital de Educação. Esse plano é um documento que será encaminhado para votação da Câmara Legislativa. Assim, vamos buscar atingir as melhorias para a educação no campo”, explicou a coordenadora de Educação em Diversidade da pasta, Ana José Marques.

O DF possui 75 escolas localizadas na zona rural. O grande diferencial da educação oferecida nessas áreas é que lá a construção curricular é feita junto à comunidade. “Nós buscamos levantar quais são os interesses daquele lugar. Nosso foco fica em ensinar o que eles precisam aprender, levando em consideração seu ambiente, estilo de vida, trabalho e necessidades”, destacou a coordenadora.

Os representantes dessas 75 escolas comparecerão à plenária. Além deles, também participarão as coordenações da Subsecretaria de Educação Básica (Subeb); a Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação; as subsecretarias de Infraestrutura e Apoio Educacional (Siae) e de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação Educacional (Suplav); as secretarias de Agricultura, de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, de Saúde e de Cultura; a Universidade de Brasília (UnB); o Instituto Federal de Brasília (IFB); movimentos sociais; e representantes da sociedade civil. O encontro é aberto a quem quiser participar.

Por:  Ádamo Araújo da Agência Brasília

Página inicial

jul 28

A Copa do Mundo acabou… E o seu bolso com ficou?

Falamos no Minuto Contas no Azul

CartaoVerso2A Copa do Mundo e o seu bolso – que o planejamento é o principal ponto na organização financeira e que era fundamental avaliar o quanto você poderia gastar em cada jogo. Porém, sabemos que, principalmente em momentos em que a emoção “fala” mais alto que a razão, pode não ser tão fácil colocar o planejamento em prática. Passada a euforia, é hora de refletir sobre os gastos que aconteceram. Se você planejou e cumpriu rigorosamente o planejado, parabéns, segue em frente e continue cuidado do seu dinheiro, certamente as suas contas estarão sempre no azul. Porém, se os gastos na Copa foram além do previsto e o rombo em seu bolso foi grande, este deve ser um momento de reflexão e essencial retomar a organização financeira.
O primeiro passo é registrar todas as despesas extras e tudo que ficou para pagar depois: fatura do cartão, compras à prazo, aquele cheque pré-datado (ainda existe!), enfim, registre rigorosamente tudo, pode ser amedrontador, mas é fundamental para o equilíbrio das finanças pessoais.
Segundo ponto importante, pague toda a fatura do cartão, pois com juros acima de 200% ao ano, essa não é uma opção razoável de uso do crédito, também jamais utilize o cheque especial, outro vilão na questão de juros abusivos. Lembre-se sempre, essas duas opções de crédito são uma vergonha nacional, semelhante aos 7×1 emplacados pela Alemanha em nosso “escrete canarinho”, que também amarelou frente aos Holandeses, e que continua sem muita expectativa, pois com o Dunga confirmado como técnico, o que podemos esperar?
E o terceiro passo?
Fundamental fazer com as contas fiquem equilibradas, ou melhor, que as despesas estejam menores que as receitas. Para que isso seja possível, duas ações são importantes, cortes nas despesas não essenciais e se necessário buscar uma renda extra, que pode até ser difícil, porém é algo possível de ser feito.
Avalie, faça a sua escolha e tome a melhor decisão. O mais importante é que, neste final de mês – nos outros também – após as festas e decepções com a Copa, você confira COMO FICOU O SEU BOLSO, faça os ajustes necessários e retome ou comece sua organização financeira, com ela você pode proporcionar melhor qualidade de vida para você e toda a sua família.
Felicidades e que você tenha sempre AS CONTAS NO AZUL,
Boa SORTE e uma excelente Copa 2018! Com planejamento antecipado!

Por: Vital Fagundes

Serviço:

O seu livro de Finanças Pessoais!

Onde encontrar?

Contas no Azul – Como cuidar do seu dinheiro e realizar sonhos que Você encontra:
No nosso site www.contasnoazul.com.br pelo pague seguro.
No site das editoras: Saraiva, Cultura e Thesaurus.

Nas livrarias:
O Jornaleiro – 103 sul
Livraria Leitura – Terraço
Livraria da Rodoviária e na Leart Livraria em Goiânia GO.

Página inicial

jun 14

Projeto “Bombeiro nas quadras” é sucesso em Brazlândia

_MG_3841

Fotos: Iderlon Calasancio

Brazlândia recebeu, neste sábado (14), o Projeto “Bombeiro nas quadras”, que foi realizado no estacionamento da Feira Central da cidade. O evento faz parte da programação de aniversário de Brazlândia, que completou 81 anos no dia 5 de junho.
Foram montadas tendas, onde os participantes receberam orientações de como prevenir acidentes domésticos, puderam aferir a pressão, ouvir recomendações de como reagirem a determinadas situações e ainda conheceram os equipamentos da corporação e suas funções.
Para a senhora Rita Bezerra dos Santos, que tem uma banca na Feira Central, essa foi uma oportunidade para aferir sua pressão e verificar como anda a saúde. “Os Bombeiros são uma benção em nossas vidas. Acho tudo isso maravilhoso”, frisou.
Fotos: Iderlon CalasancioTodos que compareceram ao local, tiveram a oportunidade de interagir com os bombeiros. Crianças e adultos passearam nas viaturas ao som da sirene. Muitos vestiram a roupa de aproximação, usada no combate a incêndio urbano. A vestimenta, junto ao cilindro de ar respirável, pesa cerca de 30 kilos, é um EPI (Equipamento de Proteção Individual) e comprova a importância da tecnologia no sucesso do trabalho dos bombeiros. As crianças curiosas usaram o mangote – mangueira de água utilizada para o combate a incêndio – e sentiram a sensação de realizar um salvamento.
“Acho muito legal essa iniciativa, pois o serviço prestado pelo Corpo de Bombeiros é de grande importância, mas muitas vezes não é valorizado, pois as pessoas não conhecem. Com esse evento, a comunidade pode conhecer o trabalho dos bombeiros. Trouxe meu filho que admira a profissão e quer segui-la”, ressaltou Tatiane Silva Rocha, mãe do João Gabriel, de seis anos, que se divertiu na tirolesa e ao final disse empolgado: “Que massa! Quero ir de novo”.
O evento contou com mais de 25 bombeiros do 7º Grupamento de Bombeiro Militar de Brazlândia e 5 viaturas que fizeram demonstração.
Para o Major Cláudio César Pereira de Paiva, Comandante do 7º Grupamento de Bombeiro Militar de Brazlândia, o Projeto “Bombeiro nas quadras” tem o objetivo de aproximar a comunidade. “Mostramos nossas atividades e também os serviços prestados pela corporação. Assim, os moradores podem conhecer a profissão e ainda despertamos nas crianças a vontade de ser um bombeiro”, afirmou o Comandante.
Atualmente o quartel de Brazlândia possui as viaturas ABT (para combate a incêndio urbano), ABTF (utilizada nos incêndios florestais), a de Salvamento (carrega os equipamentos utilizados em colisões) e a UR (Unidade de Resgate, a conhecida Ambulância). A unidade passa por reforma que beneficiará a todos os profissionais responsáveis por salvar vidas.

Por: Camilla Holz

Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Página inicial

Posts mais antigos «