Arquivo por categoria: SEGURANÇA

nov 11

Acidentes: Celular aumenta risco de morte ao volante

Em 2012, um terço dos acidentes fatais registrados no Distrito Federal aconteceu por causa de distrações dos motoristas. Tio de Andréia Matos Lima, morta ao capotar o veículo na Avenida das Nações, alerta para o perigo de trocar mensagem

1415707549“Não mudamos o mundo mandando uma mensagem, mas podemos preservar a nossa vida e a de outros” Ricardo Espíndola, tio de Andreia Lima.

Uma família em choque, duas crianças órfãs e uma vida perdida abruptamente em um acidente de trânsito. Parentes da psicóloga Andréia Matos Lima, 33 anos, ainda estão estarrecidos com a morte dela, há exatos 15 dias. Para eles, ficou ainda mais difícil aceitar a tragédia quando descobriram a suposta causa do acidente: uma troca de mensagens por meio do aplicativo WhatsApp, enquanto ela voltava para casa. A jovem perdeu o controle do veículo, subiu no meio-fio, invadiu o canteiro central, bateu em três árvores e parou cerca de 500m depois. Os bombeiros tentaram reanimá-la por cerca de 10 minutos…

O caso reforça a tese de que o uso do celular ao volante é tida como a principal causa de distração no tráfego. Nos Estados Unidos, a infração tem tratamento de epidemia. No Brasil, no entanto, os estudos sobre o uso do aparelho pelo condutor com o carro em movimento ainda são pontuais. O primeiro levantamento do gênero no DF apontou que, dos 393 acidentes fatais ocorridos em 2012, 117 foram provocados por condutores distraídos, segundo o Departamento de Trânsito (Detran). O número de mortos pode ser maior porque um acidente pode ter mais de uma vítima.

O professor da Universidade de Brasília (UnB) Hartmut Gunther afirma que o brasileiro tem a necessidade de se comunicar o tempo todo e já sai da garagem falando ao celular. Especialista em comportamento no trânsito, ele defende que a multa para quem dirige e usa o telefone deve ser tão pesada quanto a aplicada para o motorista alcoolizado, além de haver mais fiscalização. “No caso dos jovens, a situação é pior. O sentimento de liberdade e de invulnerabilidade dos mais novos é um obstáculo para a conscientização. Pensam que nada vai acontecer com eles.”

O diretor de Comunicação e do Departamento de Medicina de Tráfego Ocupacional da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), Dirceu Rodrigues Alves Júnior, é pessimista quanto ao futuro. “A situação vai piorar e muito. O governo brasileiro não tem qualquer planejamento para conter essa doença epidêmica (as mortes no trânsito). As campanhas não têm continuidade, a formação dos condutores é muito ruim e não se cumpre a determinação de ensino do trânsito nas escolas, dos 5 aos 18 anos”, cita. Segundo ele, a faixa etária de 18 a 34 anos é a que mais usa o celular e, por isso, o governo precisa fazer campanhas específicas para mudar o comportamento desse público.

Reforço na fiscalização
O tio da psicóloga Andréia, o pastor da Igreja Batista Central Ricardo Espíndola, decidiu falar sobre a morte da sobrinha como forma de alertar a sociedade. Ele disse que a família soube que ela estava ao celular ainda no local do acidente, registrado na Avenida das Nações. Mais tarde, os familiares descobriram que ela tratava de assuntos relacionados ao caçula. “A gente nunca imagina que o risco é tão real. Cansei de usar o WhatsApp. Não vale a pena. Não mudamos o mundo mandando uma mensagem, mas podemos preservar a nossa vida e a de outros”, afirma.

Na casa da família Fonte Boa, pai, mãe e os dois filhos estão acostumados a usar o celular diariamente para falar e mandar mensagens. Mas, ao volante, os administradores de empresas Izabel, 53 anos, e o marido, Ivan, 52, se comportam de maneira diferente. A mulher guarda o aparelho na bolsa e a coloca no banco traseiro. “Pode tocar à vontade, só vejo quando parar de dirigir”, garante. Ivan admite não ter a mesma disciplina. Tem dois aparelhos e costuma usá-los. “Quando é da família, até leio, mas sei que posso responder depois. Para mandar mensagem, paro o carro. Até porque demoro para digitar.” O filho André, 18, ainda não é habilitado, mas acredita que não usará o celular ao volante.

O militar Júnior Damasceno Silva, 18 anos, passou pelo processo teórico e, agora, faz aulas práticas de direção. As lições sobre os risco do celular, porém, ele aprendeu com o avô. “Ele sempre disse para eu não falar no telefone quando estiver ao volante porque é muito perigoso. Nas aulas, eu deixo no silencioso”, diz.

Levantamento do Centro Nacional de Estatísticas e Análise, da Administração de Segurança de Tráfego nas Autoestradas Nacionais, dos EUA, revelou que 78% dos adolescentes e dos jovens adultos disseram ter lido uma mensagem enquanto dirigiam e 71% admitiram ter escrito e enviado um texto ao volante.

Desde o segundo semestre deste ano, o Detran investe em campanhas para alertar sobre os riscos dos acidentes fatais, além de fiscalizações com foco no celular. “Essa é uma infração difícil de ser constatada. O condutor, geralmente, esconde o aparelho. A gente percebe que a pessoa está no celular porque ela fica olhando para baixo”, afirma o diretor-geral da autarquia, Rômulo Félix.

Fonte: Correio Braziliense – Por ADRIANA BERNARDES. Breno Fortes/CB/D.A Press

Fonte: Edson Sombra

Página inicial

set 12

Bombeiros recebem 11 novas viaturas importadas

Projeto dos veículos foi desenhado pela corporação; investimento atingiu R$ 16,5 milhões

260f6babc0c9669dcc3dd5f8b79b2b7b_XS

Foto: Pedro Ventura

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal recebeu, nesta quinta-feira (11), 11 novas viaturas de autossalvamento e extinção de incêndio. Os veículos foram projetados pelos engenheiros da corporação e produzidos na Espanha. O investimento foi de R$ 16,5 milhões.

As unidades comportam seis militares, 3 mil litros de água e uma torre de iluminação de 5 mil watts. Até o fim do ano, os bombeiros receberão mais quatro carros iguais e mais 10 viaturas de socorro imediato (ambulâncias).

“Esse investimento garante a proteção do meio ambiente, do Cerrado, e auxilia na diminuição da área queimada, do tempo de resposta, melhorando a qualidade do atendimento”, afirmou o comandante-geral dos Bombeiros, Hamilton Esteves Jr.

O comandante explicou que o veículo foi projetado ergonomicamente e levou em consideração o contexto brasileiro. As unidades foram produzidas pela empresa espanhola Iturri.

PROMOÇÃO – Na ocasião de entrega dos equipamentos, a corporação parabenizou os 302 militares promovidos no dia 21 de agosto, que se somam aos 721 praças que subiram de patente em julho.

QUARTÉIS – A corporação também foi contemplada com a reforma de quartéis e a construção de uma unidade em Águas Claras. A nova estrutura, a ser instalada numa área de 1,3 mil metros quadrados, recebeu investimentos de R$ 5,7 milhões e contará com alojamentos masculino e feminino, separados de acordo com a hierarquia, garagem para viaturas, seção administrativa, sala de reuniões, academia e copa.

Além desses quartéis maiores, nove de modelo menor já foram concluídos, e quatro estão em obras no Lago Norte, Paranoá, Taguatinga Sul e Brazlândia. A previsão de entrega é ainda neste ano. Santa Maria, Riacho Fundo I, Recanto das Emas, Ceilândia e Samambaia, por exemplo, já receberam a nova estrutura, que permite atendimento de combate a incêndio, salvamento e serviços pré-hospitalares.

(B.F./C.C.*)

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

ago 12

Polícia detém empresário e banda acusados de plágio

Grupo se apresentava em Brasília e usava nome e repertório de grupo musical baiano

fd1429255a665b9fec069acea588380b_XLUm empresário foi preso na madrugada do último domingo (10), em Planaltina, suspeito de agenciar shows de uma banda que usava nome e repertório do conjunto baiano Luxúria com Ostentação. Segundo a Polícia Civil, Simonaldo Lima, de 40 anos, teria agenciado pelo menos cinco shows no DF, em um período de dois meses – tempo de criação do conjunto.

O grupo foi criado em um dia e, no outro, Simonaldo teria negociado shows. O estilo físico, vocal e de divulgação da banda natural da cidade de Feira de Santana, na Bahia, foram plagiados. O empresário teria encomendado a um homem, que seria fabricante de mídias piratas, vários Cds, que teriam em seu repertório músicas da banda original, além de cartazes e folhetos para divulgar os shows.

Segundo a polícia, ficou fácil para o agenciador negociar shows com casas noturnas do DF, como se estivesse agenciando a banda verdadeira. O grupo teria se apresentado cinco vezes em diferentes boates.

FLAGRANTE – Segundo o delegado-chefe da Delegacia de Combate aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DCPIM), Luiz Henrique Dourado Sampaio, o empresário da banda original soube dos shows que estavam sendo realizados no DF e procurou a delegacia.

“No começo foi até difícil para nós diferenciarmos qual das bandas era a original, porque o formato era o mesmo. Até a voz do vocalista era parecida. Então, iniciamos uma investigação e acompanhamos dois shows do grupo. No último, aplicamos o flagrante”, explicou em coletiva realizada nesta segunda-feira (11).

Antes da prisão, a Justiça havia expedido, na semana passada, uma ordem de proibição para os shows da banda que atuava no DF. No entanto, outras duas apresentações foram feitas no Plano Piloto, na última quarta-feira (6), e em Planaltina, na noite de sábado para domingo (10).

INVESTIGAÇÃO – A polícia se infiltrou nos últimos shows como parte da investigação. Algumas pessoas notaram a diferença física e relataram aos policiais que aquela banda poderia não ser a original. Outras ficaram confusas, pois as vozes dos cantores eram idênticas.

Após a apresentação, a polícia deteve o empresário, que estava com 500 Cds da banda guardados em seu carro. As músicas do repertório eram as mesmas cantadas pela outra banda. Apenas a foto do cantor era diferente.

Simonaldo Lima foi preso e liberado mediante pagamento de fiança no valor de R$ 1 mil. Os integrantes do conjunto musical: um cantor, dois dançarinos e três músicos prestaram depoimento e foram liberados. De acordo com o delegado, eles disseram que desconfiavam que as apresentações trariam problemas para eles, mas que o empresário sempre alegava que não haveria problema algum.

Ele responderá pelos crimes de violação do direito autoral e violação do direito de marca. A pena prevista para esses crimes é de até 4 anos de prisão.

Um outro empresário da banda de Brasília, Alessandro Achi, está foragido. A polícia acredita que ele esteja no estado da Bahia, por isso, já repassou as informações para a polícia baiana.

(J.B/J.S*)

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

ago 06

Presidiários transformam placas danificadas em objetos de uso coletivo

Bancos, lixeiras e armários são confeccionados por detentos do regime semiaberto

Fotos: Hmenon Oliveira

Fotos: Hmenon Oliveira

Detentos do regime semiaberto trabalham na confecção de objetos de uso coletivo a partir de placas de sinalização usadas. Estragadas, enferrujadas ou danificadas em acidentes, as placas são transformadas em bancos, lixeiras e armários. O trabalho e coordenado pela Secretaria de Transportes por meio da Coordenadoria de Infraestrutura.

Segundo a Secretaria de Transporte, cerca de 90% dos trabalhadores são presidiários do regime semiaberto, que conseguem redução na pena em troca do trabalho.

Eles recebem bolsa-auxílio com um salário mínimo (R$ 724), auxílios alimentação e transporte, além da redução de um dia da pena a cada três dias de trabalhado cumprido. Os presos são contratados por meio de um termo de prestação de serviços firmado entre a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap) e a pasta.

Para o coordenador de Infraestrutura de Sinalização da Secretaria de Transportes, Ivaldo Teixeira, que acompanha de perto o trabalho desenvolvido pelos apenados, essas atividades contribuem para a ressocialização.

“É uma oportunidade para que eles se sintam úteis e desenvolvam um trabalho importante”, afirmou em entrevista à Agência Brasília.

Os três tipos de materiais produzidos são cedidos para os terminais rodoviários, administrações regionais e praças públicas do DF.

(J.B/J.S*)

Por:   Johnny Braga Fonte: Agência Brasília

Página inicial

jul 30

Segurança Pública: Pesquisa diz que 77,2% dos policiais são a favor da desmilitarização da PM

Policiais militares participam de cerimônia de formatura no centro de São Paulo - Paulo Whitaker/Reuters - 20.jul.2012

Policiais militares participam de cerimônia de formatura no centro de São Paulo – Paulo Whitaker/Reuters – 20.jul.2012

Uma pesquisa feita com policiais de todo o país, lançada nesta quarta-feira (30) em São Paulo, revelou que a maioria diz ser a favor da desmilitarização da PM. Ainda segundo o estudo, um terço dos policiais brasileiros pensa em sair da corporação na qual trabalham.

O estudo foi realizado com 21.101 policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, bombeiros e peritos criminais de todos os Estados. Os profissionais foram ouvidos entre os dias 30 de junho e 18 de julho.

A pesquisa “Opinião dos Policiais Brasileiros sobre Reformas e Modernização da Segurança Pública” foi promovida pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, pelo Centro de Pesquisas Jurídicas Aplicadas da Fundação Getúlio Vargas e pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Perguntados sobre a hierarquia policial, 77,2% dos entrevistados disseram não concordar que as polícias militares e os corpos de bombeiros militares sejam subordinados ao Exército, como forças auxiliares, demonstrando que são a favor da desmilitarização da PM.

“Se considerarmos apenas os policiais militares, 76,1% defendem o fim do vínculo com o Exército. O que é um sinal claro de que o Brasil precisa avançar na agenda da desmilitarização e reforma das forças de segurança”, afirma Renato Sérgio de Lima, vice-presidente do Conselho de Administração do fórum e pesquisador da FGV.

De acordo com a pesquisa, 53,4% discordam que os policiais militares sejam julgados pela Justiça Militar. Para 80,1% dos policiais, há muito rigor em questões internas e pouco rigor em assuntos que afetam a segurança pública.

Nova Polícia

Mais da metade dos policiais (51,2%) afirmaram que as atuais carreiras policiais não são “adequadas” e deveriam mudar.

Eles deram suas opiniões sobre qual deveria ser o modelo da polícia brasileira: 27,1% deles sugeriram a criação de uma nova polícia “de caráter civil, com hierarquia e organizada em carreira única”; outros 21,86% apontaram como solução a unificação das polícias militares com as civis, “formando novas polícias estaduais integradas e civis”.

Dos entrevistados, 83,2% concordaram que os regimentos e códigos disciplinares precisam ser modernizados e adequados à Constituição Federal de 1988.

Insatisfação com a profissão
Os policiais também responderam questões ligadas às condições de trabalho. Segundo a pesquisa, 34,4% dos policiais afirmaram que pretendem sair da corporação “assim que surgir outra oportunidade profissional”. E 55,1% disseram que planejam se aposentar onde trabalham atualmente.

Perguntados se, caso pudessem escolher, optariam novamente pela carreira na sua corporação, 43,7% falaram que sim; 38,8% responderam que não.

Sobre as dificuldades que enfrentam na rotina de trabalho, mais de 80% deles citaram baixos salários, leis penais que consideram “inadequadas”, contingente policial insuficiente, falta de uma política de segurança pública e formação e treinamento insuficientes.

 

Perfil dos entrevistados
Dos policiais que participaram do projeto, mais da metade (52,9%) é da Polícia Militar. Outros 22% são da Polícia Civil. A maioria (63,5%) tem ensino superior completo ou especialização, e grande parte (44,4%) trabalha em média oito horas por dia.

Em relação à formação, 37,5% dos policiais tiveram de seis a 12 meses de aulas durante curso para ingressar na corporação; 34,2% tiveram de três a seis meses.

Sobre a renda mensal, 27,2% deles ganham de R$ 5.000 a R$ 10 mil; 26,2%, de R$ 2.000 a R$ 3.000; e 20,9%, de R$ 3.001 a R$ 4.000. O valor é líquido, incluindo os adicionais.

“Não obstante tecnicamente os dados não se constituírem em um retrato exato das opiniões de todos os policiais brasileiros, eles nos autorizam algumas análises e hipóteses exploratórias sobre reformas das polícias no Brasil e incentivam a participação destes profissionais na definição dos rumos de suas instituições”, diz texto da pesquisa.

Por: Fabiana Maranhão
Fonte: Do UOL, em São Paulo Notícias UOL

Página inicial

jul 22

Justiça aprova auxílios moradia e alimentação para PMs e bombeiros do DF

Foto - Pedro Ventura

Foto – Pedro Ventura

Reajustes virão na folha de setembro

O Conselho de Magistratura do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios  decidiu, por unanimidade, não dar provimento à ação direta de inconstitucionalidade proposta pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios contra os auxílios moradia e alimentação dos policiais e bombeiros militares do DF.

 

As respectivas corporações implantarão os reajustes na folha de pagamento de setembro de 2014.

Fonte: Casa Militar

Página inicial

jun 14

Projeto “Bombeiro nas quadras” é sucesso em Brazlândia

_MG_3841

Fotos: Iderlon Calasancio

Brazlândia recebeu, neste sábado (14), o Projeto “Bombeiro nas quadras”, que foi realizado no estacionamento da Feira Central da cidade. O evento faz parte da programação de aniversário de Brazlândia, que completou 81 anos no dia 5 de junho.
Foram montadas tendas, onde os participantes receberam orientações de como prevenir acidentes domésticos, puderam aferir a pressão, ouvir recomendações de como reagirem a determinadas situações e ainda conheceram os equipamentos da corporação e suas funções.
Para a senhora Rita Bezerra dos Santos, que tem uma banca na Feira Central, essa foi uma oportunidade para aferir sua pressão e verificar como anda a saúde. “Os Bombeiros são uma benção em nossas vidas. Acho tudo isso maravilhoso”, frisou.
Fotos: Iderlon CalasancioTodos que compareceram ao local, tiveram a oportunidade de interagir com os bombeiros. Crianças e adultos passearam nas viaturas ao som da sirene. Muitos vestiram a roupa de aproximação, usada no combate a incêndio urbano. A vestimenta, junto ao cilindro de ar respirável, pesa cerca de 30 kilos, é um EPI (Equipamento de Proteção Individual) e comprova a importância da tecnologia no sucesso do trabalho dos bombeiros. As crianças curiosas usaram o mangote – mangueira de água utilizada para o combate a incêndio – e sentiram a sensação de realizar um salvamento.
“Acho muito legal essa iniciativa, pois o serviço prestado pelo Corpo de Bombeiros é de grande importância, mas muitas vezes não é valorizado, pois as pessoas não conhecem. Com esse evento, a comunidade pode conhecer o trabalho dos bombeiros. Trouxe meu filho que admira a profissão e quer segui-la”, ressaltou Tatiane Silva Rocha, mãe do João Gabriel, de seis anos, que se divertiu na tirolesa e ao final disse empolgado: “Que massa! Quero ir de novo”.
O evento contou com mais de 25 bombeiros do 7º Grupamento de Bombeiro Militar de Brazlândia e 5 viaturas que fizeram demonstração.
Para o Major Cláudio César Pereira de Paiva, Comandante do 7º Grupamento de Bombeiro Militar de Brazlândia, o Projeto “Bombeiro nas quadras” tem o objetivo de aproximar a comunidade. “Mostramos nossas atividades e também os serviços prestados pela corporação. Assim, os moradores podem conhecer a profissão e ainda despertamos nas crianças a vontade de ser um bombeiro”, afirmou o Comandante.
Atualmente o quartel de Brazlândia possui as viaturas ABT (para combate a incêndio urbano), ABTF (utilizada nos incêndios florestais), a de Salvamento (carrega os equipamentos utilizados em colisões) e a UR (Unidade de Resgate, a conhecida Ambulância). A unidade passa por reforma que beneficiará a todos os profissionais responsáveis por salvar vidas.

Por: Camilla Holz

Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio Fotos: Iderlon Calasancio
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Página inicial

jun 11

As principais avenidas de Brazlândia recebem nova sinalização vertical

20140610_100328

Foto Samuel Barbosa

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), com apoio da Administração de Brazlândia iniciou, nesta terça-feira (10/06), o trabalho de colocação e reimplantação da sinalização vertical nas ruas da cidade para melhorar a segurança no trânsito e orientar pedestres e motoristas. A sinalização vertical começou na avenida principal da Vila São José, entre as quadras 33/34 e nas ruas adjacentes as quadras. Leia mais »

jun 06

Câmara aprova regras para prevenção de acidentes em piscinas

Foto Divulgação

Foto Divulgação

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (3) o Projeto de Lei 1162/07, do deputado Mário Heringer (PDT-MG), que disciplina a prevenção de acidentes em piscinas públicas e privadas. A matéria, aprovada na forma do substitutivo da Comissão de Seguridade Social e Família, será votada ainda pelo Senado.

De acordo com o texto aprovado, de autoria do relator, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), os estados e o Distrito Federal regulamentarão a lei. Os estabelecimentos que mantenham piscinas coletivas ou públicas terão um ano para adaptá-las às novas exigências. Os donos de piscinas privativas terão dois anos.

Uma das exigências é o uso de tampas antiaprisionamento ou tampas não bloqueáveis para evitar que o equipamento aprisione a pessoa pelos cabelos ou pelos pés ou braços devido à sucção. Leia mais »

jun 05

Administrador de Brazlândia participa da troca de comando do 16º Batalhão da PM

_ANT8712Novo comandante garante trabalho intensivo para proporcionar segurança a população de Brazlândia

O administrador de Brazlândia, Bolivar Rocha, participou na tarde desta quarta-feira (04), da solenidade de troca de Comando do 16º Batalhão de Polícia Militar de Brazlândia. O Tenente Coronel Macilon Back da Silva passou o comando do Batalhão para o Tenente Coronel Marcus Rogério de Castro Pereira da Silva. Leia mais »

maio 30

Militares organizam chapa para eleições

Cobiçados por muitos partidos e com bastante representatividade, bombeiros e PMs começam a se reunir para traçar a estratégia que adotarão.

Os militares do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar estão se organizando para formar um “Chapão” para as eleições deste ano. Os dois grupos estão reunindo forças em suas corporações para que as categorias, que teoricamente têm representatividade na Câmara Legislativa, possam renovar seus quadros de distritais e tentar eleger dois federais. Os militares tem até o dia 5 de julho para registrar a candidatura por algum partido, desde que o nome seja aprovado em convenção. Leia mais »

maio 23

Administrador de Brazlândia recebe visita do comandante da PM, Seops e Agefis

Fotos: Antonio Marques

Fotos: Antonio Marques

O administrador de Brazlândia, Bolivar Rocha, recebeu, nesta quinta-feira (22), em seu gabinete, a visita do comandante da Policia Militar do Distrito Federal – PMDF, coronel Anderson Moura; do Secretário de Estado de Ordem Pública do Distrito Federal – SEOPS, o tenente-coronel Nelson Müller; do Diretor-Presidente da Agência de Fiscalização do Distrito Federal – AGEFIS, Gleiston Marcos; além do comandante do 16º Batalhão da Policia Militar, unidade Brazlândia, Macilon Bach. Leia mais »

abr 03

Uma Historia Que Faz Parte da Nossa História Que Poucos Conhecem.

O Brasileiro Que Enganou Hitler.

O militar Roberto de Pessôa, guardou o segredo por 73 anos, ele tinha uma missão secreta nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim.

Enviado à Alemanha como integrante da delegação brasileira, ele foi encarregado de se infiltrar, se passando por um professor de educação física.

Nesse primeiro vídeo, iremos acompanhar o começo dessa história incrível e a sua primeira missão perfeita que enganou Leia mais »

mar 26

Comerciantes participam de reunião sobre o horário de funcionamento dos estabelecimentos em Brazlândia

2014-03-25 - Reunião com Comerciantes - Foto Iderlon Calasancio (13)A Coordenadoria das Cidades com o apoio da Administração Regional de Brazlândia realizou, nesta terça-feira (25), uma reunião com os comerciantes da cidade para tratar do horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais que comercializem bebidas alcóolicas. O encontro contou com a presença de representantes da Administração, Secretaria de Segurança, Agefis, Polícia Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e empresários do setor.

Leia mais »

mar 03

Nós, os humanos verdadeiros

Quem estava nu além do menino negro acorrentado a um poste por justiceiros?

Precisei escutar o discurso do bem. O que dizem aqueles que acorrentaram um menino negro a um poste com uma trava de bicicleta no Flamengo, no Rio, em 31 de janeiro. Aqueles que cortaram sua orelha, aqueles que arrancaram suas roupas. O que dizem aqueles que defendem os jovens brancos que torturaram o jovem negro. Eu sei que os homens e as mulheres que evocam o direito de acorrentar adolescentes negros em postes, cortar a sua orelha e arrancar suas roupas porque se anunciam como homens e mulheres de bem – e homens e mulheres de bem podem fazer tudo isso – estão ao meu redor. Eu os encontro na padaria, os cumprimento no elevador, agradeço a eles quando me permitem atravessar na faixa de segurança. Eles estão lá ao ligar a TV. Mas o que eles dizem que é preciso escutar?

Leia mais »

Posts mais antigos «