Arquivo por categoria: TRABALHO

jan 22

Emprego: 267 vagas com Salários que variam de R$ 788 a R$ 2 mil

imagesA Secretaria do Trabalho e do Empreendedorismo está com 267 vagas de emprego abertas nesta quinta-feira (22).

Onde procura: Abaixo endereço e telefones de todas as agências:

Agência Plano Piloto
SCN Qd 1, Bloco D, Galeria Oeste
3255-3812/3255-3813/3255-3814

Agência Taguatinga
C4, Lote 3, Avenida das Palmeiras, Taguatinga Centro
3255-3848/3255-3849

Agência Guará
QE 2, lote N, Área Especial Guará I
3255-3872/3255-3873

Agência Ceilândia
EQNM 18/20, Bloco B
3255-3804/3255-3805

Agência Ceilândia (P Sul)
QNP 26/30, Bloco L,G Loja 5 — Avenida P3
3255-3824/3255-3825

Agência Brazlândia
SCDN Bl. K, Lojas 1/5
3255-3868/3255-3869

Agência Estrutural
Área Especial Nº 8
3255-3808/3255-3809

Agência Samambaia
QN 303, Conjunto 1, Lote 3
3255-3832/3255-3833

Agência Recanto das Emas
Qd. 205, Lotes 101/102
3255-3864/3255-3865

Agência Candangolândia
Rua dos Transportes Área Especial 1
3255-3800/3255-3801

Agência Sobradinho
Qd 8, Área Especial 3
3255-3844/3255-3845

Agência Gama
Área Especial S/N Setor Central
3255-3820/3255-3821

Agência Planaltina
Av. Uberdan Cardoso, no prédio da Administração Regional, Setor Administrativo de Planaltina
Ainda não há telefone disponível

Agência Riacho Fundo
Quadra Central Conjunto “5″ Lote 2 – A/E – Riacho Fundo II
3255-3828/3255-3829

Agência Santa Maria
QCE 211, Galpão Cultural
3255-3836/3255-3837

Agência São Sebastião
Qd.101, Área Especial 3, Administração Regional
3255-3840/3255-3841

Agência Itapoã
Condomínio Del Lago — Qd. 1, Lote 5
9834-6423

nov 26

Pronatec vai beneficiar pessoas com deficiência, população de rua e adolescentes

{4BBDACCB-6030-CE13-0EC6-1BCBDC1D46B3}O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) terá uma modalidade para beneficiar pessoas com deficiência, adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas e moradores de rua. O chamado Pronatec Direitos Humanos teve as regras e critérios para a execução e monitoramento definidas em portaria da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) publicada hoje (26) no Diário Oficial da União.
De acordo com a portaria, a modalidade será dividida em três grupos: Pronatec Viver Sem Limite, Pronatec Sinase e Pronatec População de Rua.
A qualificação e aperfeiçoamento profissional desses grupos será feita dentro das regras do programa, estabelecidas pelo Ministério da Educação, a partir de demandas apresentadas pela SDH.
A secretaria vai atuar em conjunto com órgãos estaduais, municipais e organizações da sociedade civil para identificar demandas e organizar a seleção e a pré-matrícula dos beneficiários.
Assim como nas outras modalidades do programa, os cursos do Pronatec Direitos Humanos serão ofertados pelas instituições das redes federal, estadual e municipal de educação profissional e instituições dos serviços nacionais de aprendizagem.
Criado em 2011, o Pronatec já ofereceu cerca de 7,5 milhões de vagas. A meta do governo é chegar a 8 milhões até o fim de 2014, antes da segunda etapa do programa, que deverá oferecer 12 milhões de vagas entre 2015 e 2018.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL

Página inicial

nov 22

Prestadores de serviços do GDF lutam para receber salários e benefícios atrasados

servidoresjpg_193Em novembro, diversas categorias paralisaram suas atividades em protesto. Há relatos de funcionários que não recebem salários há quatro meses

Os problemas com as empresas que prestam serviço ao GDF ainda não terminaram. Há categorias em greve há mais de duas semanas. São auxiliares de serviços gerais, copeiros, merendeiros, ascensoristas, vigilantes. Alguns não receberam nem um real referente a outubro, outros não tiveram o valor dos benefícios depositado. Há, ainda, quem esteja trabalhando há quatro meses sem receber pelos serviços.

Ontem, em protesto, parte das categorias ocupou a frente do Palácio do Buriti, para pedir uma solução. A estimativa é de que o governo deva R$ 30 milhões a cada prestadora de serviço contratada.

No fim da tarde, representantes dos funcionários, das empresas e do GDF se reuniram e tiveram como resposta a promessa de pagamento das merendeiras e auxiliares de serviços gerais até segunda-feira. Dessa forma, estes funcionários devem voltar ao trabalho hoje. Caso o dinheiro não chegue, a greve será retomada na terça-feira.

A denúncia dos sindicatos patronais representantes das empresas de asseio, conservação, limpeza urbana, serviços gerais e vigilância privada é de que estão sem receber há mais de 90 dias. Mesmo assim, o GDF diz que “vem efetuando os pagamentos dentro do prazo legal”.

“Caso os serviços sejam paralisados, a empresa responsável poderá ser penalizada e ser registrada no cadastro de inidônea, o que significa que não poderá mais celebrar novos contratos”, alertou, em nota.

LIXO ATRAPALHA AULAS

O caso de funcionários terceirizados da limpeza e conservação é ainda mais longo. Eles dizem sofrer com atrasos no repasse de salários, tíquete-alimentação e vale-transporte há cerca de um ano. São mais de duas mil pessoas, contratadas pela empresa Juiz de Fora.

Isso afeta hospitais, administrações regionais e escolas. No Centro de Ensino Elefante Branco, na Asa Sul, professores e alunos têm se unido para diminuir a sujeira.

A estudante C.R., 16 anos, revela que voluntários são chamados para auxiliar na limpeza. “Os piores lugares são escadas e banheiro, o cheiro é insuportável. Toda semana tem alunos e professores limpando a escola”, conta. Não seria a primeira vez que voluntários deixam de assistir às aulas para contribuir. “Só neste ano deve ser a terceira ou quarta vez”, enumera J.L., 16.

VÍTIMAS DE UM JOGO DE EMPURRA

As 800 merendeiras que trabalham nas escolas públicas do DF pela GE Serviços Terceirizados dizem que não receberam nem um centavo no último mês. A empresa alega que aguarda um repasse de R$ 9 milhões, mas a Secretaria de Educação nega a existência de débitos. “Enquanto eles ficam nesse empurra-empurra, quem sofre somos nós”, reclama Mirtes Vieira de Melo, 53 anos, merendeira em uma escola de Samambaia Sul.

Ela classifica a situação como absurda, assim como Sueli da Silva, 40. A merendeira revela que o salário só é pago após paralisação: “Eles querem que a gente trabalhe sem receber. Isso é uma falta de respeito. Não valorizam nosso trabalho”.
Em nota, a Secretaria de Educação informou que os pagamentos estão dentro dos prazos contratuais. “É importante dizer que não há motivo para a suspensão de atividades nas escolas”, diz a pasta, destacando que deve ter reposição de aula para que os estudantes não sejam prejudicados.

VIGILANTES

Por sua vez, o Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Sistema de Segurança Eletrônica, Cursos de Formação e Transporte de Valores (Sindesp) revela que pelo menos metade das empresas que terceirizam serviços de vigilância para o GDF não recebem há quatro meses. O DF possui 21,8 mil vigilantes registrados. Destes, 40% prestam serviços ao governo.
Audiência no Ministério Público do Trabalho deve tratar da denúncia de que a Secretaria de Saúde não vem cumprindo com as obrigações. Procurada, a pasta não se manifestou até o fechamento desta edição.

SAIBA MAIS

A reportagem não conseguiu contato com nenhuma das empresas que dizem ter problemas com os repasses do GDF. A informação é de que todos estariam reunidos em busca de soluções.

O Sindiserviços revela que existem outras pendências com os trabalhadores, como o pagamento das verbas rescisórias devidas para 400 ex-empregados da empresa Juiz de Fora.

Duas empresas de serviços gerais, Dinâmica e Ipanema, já teriam sinalizado que não têm como pagar o 13º salário aos funcionários do GDF. Procurada, a Ipanema não se manifestou.

Diretor da Dinâmica, André Carvalho informou que a empresa precisa dos repasses de setembro e outubro para fazer o pagamento aos terceirizados do GDF.

Fonte: JORNAL DE BRASÍLIA

Página inicial

set 19

FCO fortalece empresas do DF com repasse de R$ 43 milhões

Aplicação do valor gerou 736 novos empregos

Foto Pedro Ventura - ArquivoFoi aprovada, nessa quarta-feira (17), a liberação de R$ 43 milhões para fomentar o desenvolvimento de dez empresas do Distrito Federal dos setores de saúde, logística, editorial e alimentício. Com o valor, oriundo do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO), os empreendimentos terão mais condições de aumentar a participação na economia do DF.

A destinação da cifra – que garantiu a abertura de 736 novos postos de trabalho – foi aprovada durante reunião do Comitê de Financiamento à Atividade Produtiva do DF, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Hermano Carvalho, os recursos do fundo transformam a realidade de muitas empresas que não possuem capital suficiente para melhorar suas operações.

“A cada dia buscamos meios de facilitar o acesso ao FCO, pois acreditamos no potencial das nossas empresas e sabemos da dificuldade que é obter empréstimos junto aos bancos. Nossa ideia é tornar o fundo cada vez mais acessível”, afirmou.

Com o FCO, empresas que necessitam de recursos para ampliar suas linhas de produção – por meio da compra de equipamentos ou insumos – conseguem linhas de financiamento de maneira facilitada e com carência de até 20 anos para começar a pagar. As taxas de juros também são reduzidas, inferiores ao praticado pelo mercado.

Empreendedores interessados em acessar o programa devem procurar uma das agências do Banco do Brasil, Banco de Brasília ou Bancoob. Após os trâmites iniciais, a documentação é encaminhada para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, responsável pelo gerenciamento do FCO.

(A.S/J.S*)

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

set 19

Solicitação de alvarás e licenças de funcionamento de empresas está mais fácil

Decreto publicado no Diário Oficial do DF simplifica processo de concessão

Foto: Mary Leal / Arquivo

Foto: Mary Leal / Arquivo

Solicitar alvarás e licenças de funcionamento para microempresas, empresas de pequeno porte e microempreendedores individuais ficou mais fácil no Distrito Federal com a publicação no Diário Oficial do DF de um decreto que regulamenta a concessão e simplifica a documentação necessária.

“A partir deste novo marco regulatório, os micro, pequenos e médios empresários trabalharão com tranquilidade e segurança”, afirmou Franklin de Moura, coordenador-adjunto da Coordenadoria das Cidades, da Casa Civil, órgão que coordena as administrações regionais.

De acordo com o Decreto nº 35.815, poderão solicitar a licença de funcionamento os donos de estabelecimentos localizados em edificações regulares e em áreas regularizadas com diretrizes urbanísticas definidas. Já o alvará funciona como uma autorização provisória para iniciar as operações em locais desprovidos de regulação ou passíveis de regularização fundiária.

PROCEDIMENTOS – É preciso cumprir alguns requisitos para receber o licenciamento. Em primeiro lugar, o interessado deve solicitar à administração regional uma consulta prévia, com a qual será informado sobre a viabilidade ou não de instalação das atividades no local pretendido. Depois, para requerer a licença ou o alvará de funcionamento, deve preencher um formulário e entregá-lo com a documentação específica (veja aqui).

Além disso, no caso de atividades de alto risco, a respectiva administração regional deverá provocar os órgãos e as entidades competentes para realizar uma vistoria no estabelecimento. O decreto prevê também que mais de uma licença seja expedida para o mesmo endereço, desde que haja independência de funcionamento das atividades.

As licenças e os alvarás de funcionamento com prazo indeterminado emitidos com base em leis anteriores permanecem válidos.

(J.B/J.S*)

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

set 18

Órgãos públicos do DF terão coleta seletiva solidária

Decreto publicado nesta quarta-feira (17) determina a implantação da medida em até 60 dias

9d9ba7d59308f3e289a6704f891d4bfb_XLA coleta seletiva solidária ─ iniciativa que consiste na doação de resíduos recicláveis produzidos dentro de um mesmo espaço a cooperativas e a associações de catadores ─ deverá ser implantada pelos órgãos e entidades do Governo do Distrito Federal em 60 dias, contados a partir desta quarta-feira (17). A determinação é do Decreto nº 35.817, de 16 de setembro de 2014, publicado hoje no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

“Este decreto é importante porque a mobilização dos servidores do GDF terá reflexo fora do expediente, junto aos familiares, vizinhos e amigos desses trabalhadores. A tendência é que os cidadãos brasilienses se acostumem cada vez mais à coleta seletiva”, avaliou o secretário-chefe da Casa Civil do DF, Swedenberger Barbosa.

O Decreto nº 35.817 regulamenta a Lei nº 4.792, de fevereiro de 2012, e dispõe sobre a aplicação, nos órgãos públicos do DF, da Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P) – programa de gestão desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Destinação – As instituições de catadores interessadas em participar da coleta seletiva solidária devem se cadastrar na Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda do Distrito Federal (Sedest), obedecendo a critérios de interesse social. Elas devem, por exemplo, ser constituídas exclusivamente por catadores de materiais recicláveis que tenham a coleta como única fonte de renda.

Cada órgão selecionará as instituições que devem receber o material. Para isso, serão observados critérios como tempo de criação da cooperativa/associação, quantidade de associados e capacidade produtiva. Após a seleção, será firmado termo de compromisso pelo prazo de um ano.

Comitê – A coleta seletiva solidária é uma das ações previstas no plano elaborado pelo Comitê Gestor Intersetorial para a Inclusão Social e Econômica de Catadores de Materiais Reutilizáveis e Recicláveis do Distrito Federal (CIISC/DF). O grupo foi criado em 30 de abril deste ano e tem como objetivo desenvolver ações para melhorar a qualidade de vida dos catadores de materiais recicláveis.

(C.L*)

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

ago 21

Trabalhadores rurais de Brazlândia participam de palestra sobre intoxicação

Médica toxicologista apresentou alterações na saúde do trabalhador devido à exposição ao agrotóxico

6a83c6bc9af01435f7934cbe2ac7eddf_XL

Foto: Divulgação

Cerca de 100 trabalhadores rurais de Brazlândia e entidades de classe participaram nesta quinta-feira (21) de palestra educativa e de sensibilização quanto ao uso do agrotóxico. O evento, do qual o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) também participou, foi realizado pelo Grupo de Trabalho Interinstitucional (Getrin 10), às 14h30, na administração regional da cidade.

De 2009 a 2014, o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) registrou 154 casos de intoxicação em trabalhadores rurais no DF. Segundo o médico do trabalho, responsável pelo Núcleo do Agravo Químico da Cerest, José Aldo, neste ano, o Núcleo do Agravo Químico da Cerest já avaliou 170 pessoas em Brazlândia para medir o nível de agrotóxico. Os resultados serão entregues na próxima semana.

No encontro em Brazlândia, a médica Toxicologista da Cerest, Andrea Amoras Magalhães, apresentou a realidade do trabalho rural e as alterações na saúde do trabalhador devido à exposição ao agrotóxico. “Falamos sobre as doenças neurológicas, psiquiátricas, dermatológicas e outras decorrentes da exposição. Educamos o trabalhador na utilização dos produtos e, também, as técnicas de proteção, pois 60% dos casos que atendemos têm algum agravo por intoxicação”, disse.

AÇÕES REGIONAIS – O Getrin 10 é um grupo composto por instituições públicas e privadas com o objetivo de unir esforços para desenvolver ações regionais no âmbito do trabalhador do Distrito Federal. “Este é o primeiro encontro nessa região com palestra educativa para o cumprimento da meta nº 5 do Getrin. De Brazlândia vamos percorrer todo o DF”, declarou José Aldo Gomes.

A meta nº 5 tem a finalidade de fomentar atos do Poder Executivo para inclusão de requisitos de segurança e saúde no trabalho em editais de licitação e contratos administrativos. Neste ano, o foco está no trabalhador rural.

“Nós da Cerest já integramos o Getrin 10, juntamente com a Vigilância à População Exposta a Agrotóxico. Neste ano o foco é o agricultor, mas nosso trabalho também é voltado para o frentista, o pintor de automóvel e qualquer outro profissional que tenha substâncias tóxicas inseridas nas suas atividades”, afirmou Gomes.

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

ago 12

Publicado edital para ocupação de boxes do Shopping Popular

shopping-brasilia-44Mais uma oportunidade para exploração comercial do Shopping Popular. Foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal desta segunda-feira (11) o Edital de Concorrência Pública nº 001/2014, para ocupação de boxes do local. O processo licitatório será para exploração comercial de 195 unidades, das quais 12 serão destinadas à alimentação.

Os interessados em participar do processo precisam preencher alguns requisitos como: ser pessoa física, residente e domiciliado no Distrito Federal, não ter explorado qualquer outro espaço público no DF e que não seja ocupante de cargo, emprego, função pública, dirigente de órgão ou entidade contratante ou responsável pela licitação.

A partir do dia 18 deste mês, os concorrentes a um boxe deverão apresentar a documentação exigida no edital na Diretoria de Serviços Públicos da Coordenadoria das Cidades (509 Norte, Ed. Nazir).

O edital para permissão de uso do espaço físico do Shopping Popular está disponível no endereço eletrônico www.cidades.df.gov.br, na sede da Coordenadoria das Cidades e no Shopping Popular.

O coordenador chefe da Coordenadoria das Cidades, Francisco Machado, destaca a importância da realização desse processo. “Com a licitação, vamos garantir o processo de isonomia e dar a oportunidade de qualquer cidadão participar e ter a oportunidade do próprio negócio.”

Por: Ascom Cidades Coordenadoria das Cidades Casa Civil

Página inicial

ago 06

Presidiários transformam placas danificadas em objetos de uso coletivo

Bancos, lixeiras e armários são confeccionados por detentos do regime semiaberto

Fotos: Hmenon Oliveira

Fotos: Hmenon Oliveira

Detentos do regime semiaberto trabalham na confecção de objetos de uso coletivo a partir de placas de sinalização usadas. Estragadas, enferrujadas ou danificadas em acidentes, as placas são transformadas em bancos, lixeiras e armários. O trabalho e coordenado pela Secretaria de Transportes por meio da Coordenadoria de Infraestrutura.

Segundo a Secretaria de Transporte, cerca de 90% dos trabalhadores são presidiários do regime semiaberto, que conseguem redução na pena em troca do trabalho.

Eles recebem bolsa-auxílio com um salário mínimo (R$ 724), auxílios alimentação e transporte, além da redução de um dia da pena a cada três dias de trabalhado cumprido. Os presos são contratados por meio de um termo de prestação de serviços firmado entre a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap) e a pasta.

Para o coordenador de Infraestrutura de Sinalização da Secretaria de Transportes, Ivaldo Teixeira, que acompanha de perto o trabalho desenvolvido pelos apenados, essas atividades contribuem para a ressocialização.

“É uma oportunidade para que eles se sintam úteis e desenvolvam um trabalho importante”, afirmou em entrevista à Agência Brasília.

Os três tipos de materiais produzidos são cedidos para os terminais rodoviários, administrações regionais e praças públicas do DF.

(J.B/J.S*)

Por:   Johnny Braga Fonte: Agência Brasília

Página inicial

ago 06

Governo antecipa décimo terceiro salário de aposentados do INSS

B A H I A E C O N O M I C A

Imagem Bahia Economica

Publicado no ultimo dia (5/8) o decreto presidencial que prevê o pagamento, na folha de agosto, da primeira parcela do décimo terceiro salário dos segurados e pensionistas da Previdência Social. A primeira parcela, que corresponde a até 50% do valor do benefício, será depositada entre os dias 25 de agosto e 5 de setembro. Nela não será descontado o Imposto de Renda. Isso só será feito entre o final de novembro e o início de dezembro, quando será depositado o restante do abono.

De acordo com a Previdência Social, esta é a nona vez que a gratificação está sendo antecipada. A primeira foi em 2006. O valor será calculado com base no total de meses que a pessoa recebeu o benefício previdenciário, a partir de janeiro deste ano. Ou seja, se ele começou a receber a aposentadoria em janeiro, o cálculo será feito sobre os 12 meses do ano, e o valor a ser depositado será correspondente a 50% desse total. Se ele começou a receber em março, o cálculo será sobre dez meses, e assim por diante.

Já os segurados que estão em auxílio-doença receberão parcela menor que os 50%, devido ao caráter temporário do benefício. No caso, o INSS calcula a antecipação proporcional ao período.

Não têm direito ao décimo terceiro salário os seguintes benefícios: amparo previdenciário do trabalhador rural, renda mensal vitalícia, amparo assistencial ao idoso e ao deficiente, auxílio suplementar por acidente de trabalho, pensão mensal vitalícia, abono de permanência em serviço, vantagem do servidor aposentado pela autarquia empregadora e salário-família.

Fonte: Agência Brasil

Página inicial

jul 15

Os segredos para o sucesso das pequenas empresas

jovens-empreendedores

A batalha do empreendedorismo se vence devagar e sempre. Esse é um dos segredos para o sucesso. Veja outros aqui

Olhar para um futuro distante pode ser esmagador para o seu negócio, mas, certamente há razões para ser otimista sobre o que está por vir.

Enquanto muitos empreendedores têm se preocupado com a lenta recuperação econômica, quase 70% sentem que suas empresas estão atuando em um nível de sucesso.

A chave para isso é trabalhar em algumas estratégias que estejam em seu controle, continuamente.

A Column Five e a Intuit criaram juntas esse infográfico que mostra algumas abordagens dos empreendedores para fazerem seus negócios darem certo.

Fonte: Carta Polis

Página inicial

jun 14

9 maneiras incríveis de inspirar pessoas que trabalham com você

apple-reuniao-1024x616Líderes devem sempre escolher a melhor tática para a missão correta e deve sempre encontrar a missão de inspirar os outros, certo? De olho nisso, Jeff Boss, um ex-militar americano que hoje dá consultoria para grandes empresas, escreveu um artigo para a Entrepeneur e listou 10 diretrizes para ajudar no momento de estimular os outros a seguirem seu caminho.

1. Foque nos relacionamentos

Uma citação sobre carreiras ouvida por Boss que marcou sua carreira é “ninguém se importa com o quanto você sabe até saberem o quanto você se importa”. Boss levanta a importância da parceria na hora de cumprir missões. Ou seja, o networking está presente até no militarismo (assim como em tudo no mundo, ressalta).

2. Deixe o ego para trás

Se você realmente quer influenciar as pessoas, deixe suas ações falarem por elas mesmas. É uma máxima que é real desde sempre, se você é incrível em algo que faz, não há necessidade de dizer para ninguém porque as outras pessoas já sabem.

3. Identifique a vitória

Quando você sabe com o quê a vitória se parece, tudo que você tem que fazer é “zig zagear” até chegar lá. Para perceber o máximo potencial e a mínima perda de esforço, identifique os seus objetivos certeiros e tenha certeza que as pessoas que trabalham com você façam o mesmo. Redundâncias acontecem quando a comunicação falha.

4. Use super talentos

Um vez que você sabe exatamente o que quer como resultado, terá mais facilidade para encontrar as melhores pessoas para as posições. Quando um nome aparecer muito nas suas escolhas, talvez seja o momento de considerar um plano de sucessão.

5. Liberte-os

Deixe a necessidade humana por autonomia e relevância aflorar nas pessoas que trabalham com você. As pessoas querem fazer um bom trabalho e serem bem sucedidas, mas às vezes falta oportunidade. Daniel Pink, no seu livro Drive, chama isso de “o motivo propósito”. Dê a direção as pessoas e a autoridade para elas atuarem.

6. Escute ativamente

Existem dois tipos de ouvintes: aqueles que querem compreender, e aqueles que querem ser compreendidos. O primeiro ignora seu próprio ponto de vista enquanto espera pacientemente e tenta entender o ponto de vista do interlocutor, enquanto o segundo espera nervosamente que você pare de falar para que ele possa falar algo logo.

7. Freie seu entusiasmo

Gente muito animada, positiva, depressiva ou negativa tendem a ser “granadas sociais”, o que mostra porque inteligência emocional (IE) é tão importante. IE é a habilidade de interpretar emoção em você mesmo e nos outros, e consiste em quatro partes: auto-consciência, consciência social, autogerenciamento e gerenciamento de relacionamentos. Conter seu entusiasmo cai exatamente no meio das quatro partes porque ninguém quer estar perto de nenhuma granada quando o pino está puxado.

8. Construa sua resiliência

Mostrar o quanto você aguenta –fisicamente, mentalmente, emocionalmente– pode ser inspirador para as outras pessoas. Todo mundo gosta de ouvir histórias do pai que levantou um carro para salvar uma criança, ou a história de sucesso que começa com como o protagonista não tinha nada na vida. Quando você faz mais, você se torna mais.

9. Fale

As pessoas precisam saber duas coisas: o que você pensa de um tópico que sugere e como elas devem se colocar de acordo com isso. Animosidade e ciúmes surgem quando as pessoas estão incertas sobre como os outros as valorizam. Boss diz ser do time de pessoas que acredita que qualquer notícia é boa notícia porque tem sempre algo que você pode aprender não importa o que aconteça. Sempre tente carregar algo que faça de você uma versão melhor de você mesmo.

Você quer inspirar as pessoas a focar na fonte que você consegue gerenciar melhor: você. Principalmente, nas suas ações. Mire na prática de ao menos um dos itens da lista acima todos os dias e você ficará surpreso com a inspiração que isso cria.

Fonte: Jornal do Empreendedor

Página inicial

jun 11

GREVES DE OPORTUNIDADE

Onda de greves

Onda de greves, divulgação

A palavra ‘greve’ vem do francês, de uma praça às margens do Rio Sena que servia de desembarque para cargas de navios lá no século 18. Era uma época de pré-revolução, de mudanças profundas no sistema econômico vigente até então. Os trabalhadores estavam, enfim, criando a consciência coletiva da importância que eles tinham no processo de produção e comercialização de bens. Foi assim que, naquele porto fluvial, começaram os protestos e piquetes que tanto serviram para aprimorar não só o capitalismo, mas também foram extremamente saudáveis para as democracias e o estabelecimento do conceito de direitos e deveres.

Desde então – e, principalmente, após a hecatombe das duas guerras mundiais -, classes e categorias de trabalhadores têm buscado de maneira efetiva e incisiva seus espaços para reivindicar e, mais ainda, tornar públicas suas reivindicações. Resumindo: não é nem um pouco de hoje o fenômeno de ondas de paralisações e manifestações durante ocasiões em que um determinado país ou região está sob os holofotes da mídia e da geopolítica mundiais.

E principalmente da mídia e do poder econômico, tão presente em megacompetições esportivas. Não existem os lemas ‘o importante é competir’ nem ‘pra frente Brasil’ na teia trilionária fiada por entidades megalomaníacas como a Fifa, essa esfinge suíça do capitalismo pós-século 20. É tudo ilusão. O cânone de ordem está mais para ‘faça a sua parte: torça e faça o dinheiro circular’.

Mas para onde? É isso que os ‘operários’ de hoje questionam em suas múltiplas greves. O que nem Dilma, nem nenhum governante, nem a massa dos ativistas de redes sociais enxerga é o precedente insidioso que a conjunção ano de eleição + Copa do Mundo oferece aos politicamente mal-intencionados.

Há quatro anos, a África do Sul quase entrou em colapso às vésperas do Mundial de futebol. Pararam os funcionários do transporte público, os do setor de eletricidade, foram para as ruas moradores dos slums suburbanos exigindo serviços básicos como água e esgoto. Resquícios de uma sociedade assolada pelo apartheid.

Ontem, rodoviários deixaram a maior cidade brasileira praticamente imóvel. A mesma cidade cuja principal avenida havia sido fechada uma semana antes por revoltados ex-funcionários de uma empresa de telecentro. No Recife de Eduardo Campos, saques promovidos na brecha da greve de PMs viraram munição para as TVs de nossos primos desenvolvidos, que reforçaram sem cerimônia a imagem de vira-lata do Brasil de Dilma. No Rio de Janeiro, palco da final da Copa, professores, profissionais de saúde, policiais civis, rodoviários e vigilantes recusam negociar até com o STF e conclamam pleitos esdrúxulos como “100% de aumento emergencial”.

Todo esse movimento aparentemente sem líderes – que pode ser chamado de o verdadeiro marketing de oportunidade da Copa do Mundo – ganha reverberação excessiva pelas mãos dos pseudorrevolucionários de teclado e, além do mais, contribui para tumultuar uma discussão que poderia ser muito mais proveitosa para o desenvolvimento e aprimoramento do sistema democrático brasileiro – não apenas o eleitoral, destaque-se.

Grupos que não se sentem representados pelos seus respectivos sindicatos, muitos deles microscópicos, tomam a vanguarda das ações. Remetem à Place de Grève dos anos 1700, “terreno plano composto de cascalho ou areia à margem do mar ou do rio”, onde se acumulavam inúmeros gravetos. Que, mais tarde desconstruídos na Itália do Duce Mussolini, formaram os feixes (fasci) do totalitarismo de fachada.

Fonte: Feijoada Política

Página inicial

jun 06

GDF cria programa de estímulo aos microempreendedores

Por meio do Prioriza MPE, pequenos empresários terão prioridade nas licitações governamentais

priorizaJá pensou ter um canal exclusivo de licitações governamentais? A partir desta sexta-feira (6), o Governo do Distrito Federal lança, durante o GDF Junto de Você em Santa Maria, o Decreto que regulamenta o Prioriza MPE. Agora os microempreendedores individuais terão acesso a um programa de estímulo às micro e pequenas empresas com tratamento diferenciado e simplificado nas contratações públicas. Leia mais »

jun 02

Ministério promove evento que oferece 2.300 empregos a pessoas com deficiência

Para marcar o Dia D da Inclusão da Pessoa com Deficiência o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) promoveu um evento para incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Estão sendo disponibilizadas 2.300 vagas de emprego em diversas empresas. Leia mais »

Posts mais antigos «