Arquivo por categoria: TRANSPORTE

nov 20

Mudanças no sistema do BRT entram em vigor neste sábado

Os usuários deverão usar o Expresso DF e a integração com outros ônibus para chegar a destinos como Cruzeiro e Paranoá

e4fb1a4ab3f7a79266c7122a508d9241_XS

Foto: Mary Leal/Arquivo

O Expresso DF Sul passará por mudanças a partir do próximo sábado (22). Todas as linhas que saem do Gama ou de Santa Maria, operadas pela Viação Pioneira, passarão a ser integradas ao BRT. Com isso, os passageiros deverão utilizar o Expresso DF e desembarcar na Estação Park Way ou Rodoviária do Plano Piloto para chegar a destinos como Cruzeiro, Paranoá e Guará (confira abaixo).

No mesmo dia, 100% dos ônibus do BRT entrarão em circulação e toda a frota do Gama será renovada, não existindo mais ônibus da frota antiga em operação. Dessa forma, mais de 50 veículos convencionais da antiga frota saem de circulação e 25 articulados – que serão remanejados entre as linhas – entram em operação.

Segundo o diretor-geral do DFTrans, Jair Tedeschi, com a medida, haverá aumento na frequência dos horários. “Hoje, quem sai do Gama para o Cruzeiro conta com seis saídas diárias, com a mudança existirão 50. Ou seja, haverá mais ônibus e maior comodidade para se deslocar para esta e outras regiões, no entanto, o usuário deve adquirir um dos cartões do SBA para fazer a integração e pagar apenas uma única tarifa”, explicou.

ENTENDA – Quem sai do Gama ou Santa Maria para Cruzeiro, Sudoeste, Guará, Núcleo Bandeirante e W3 Norte e Sul deverá pegar uma das linhas alimentadoras e desembarcar nos terminais de integração do BRT. Desse ponto, poderão acessar os ônibus do Expresso DF até a Estação Park Way, onde deverão desembarcar e se deslocar até os abrigos nas margens da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (EPIA), ao lado da estação, para pegar o outro veículo que os levarão até essas cidades.

As linhas com destino ao Paranoá, SIA e Lago Sul sairão do abrigo ao lado da Estação Park Way no sentido Gama/Santa Maria para o Plano Piloto. As demais do SAAN, SMU, Guará, Núcleo Bandeirante e Sudoeste sairão da parada que está no sentido inverso.

Os passageiros que seguem para a W3 Sul ou para o Setor de Indústrias Gráficas (SIG) contarão com linhas saindo direto dos terminais de integração para esses dois destinos nos horários de pico. Nos demais horários, essas linhas sairão do terminal do Park Way, não havendo necessidade de os usuários se deslocarem para os abrigos da Epia.

Haverá mudanças nas linhas com destino à W3 Norte, L2 Sul e Norte, Esplanada e Lago Norte. Os passageiros que seguirão rumo a esses destinos deverão desembarcar na Rodoviária do Plano Piloto e fazerem a integração em outros ônibus para seus destinos.

Os cartões do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) podem ser adquiridos nos postos do SBA, nos terminais do BRT, na Estação Park Way ou em qualquer BRB Conveniência. Com um dos cartões, o usuário pode utilizar até três ônibus, no tempo máximo de 2 horas, pagando o total de R$ 3.

Fonte: Agência Brasília

Página inicial

ago 12

Sistema permite burlar esquema de segurança do Bike Brasília

Especialista criou sistema capaz de desbloquear sem pagamento bicicletas do projeto

12cid9f2_1000x667jpg_947Na mesma velocidade em que os aplicativos são criados, surgem pessoas mal-intencionadas capazes de burlar sistemas frágeis e vasculhar dados dos usuários. O tamanho do prejuízo varia e vai desde páginas pessoais hackeadas até a invasão de contas bancárias. Convencido de que o setor de segurança da informação ainda precisa evoluir, o especialista Renato Ribeiro, 33 anos, criou um sistema capaz de desbloquear, sem pagamento, as bicicletas do projeto Bike Brasília, distribuídas em pontos estratégicos da cidade para facilitar o deslocamento.

O especialista, que é representante da Apple no Brasil, possui um portal (www.renatoribeiro.me), onde publica artigos relacionados a área de Tecnologia da Informação. No ano passado, teria alertado cerca de 50 empresas sobre problemas graves em seus sistemas e sugerido formas eficientes de resolvê-los.

Como de lá para cá quase nada mudou, o rapaz resolveu mostrar, na prática, como as brechas nos produtos podem resultar em problemas graves para as companhias e seus clientes.

Escolha

Para o teste, Renato escolheu o projeto Bike Brasília, programa de mobilidade urbana e sustentabilidade criado pelo Banco Itaú em parceria com a empresa Serttel. Em estações espalhadas pelas maiores capitais do Brasil, entre elas São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ), é possível retirar bicicletas para transitar pelas ruas das cidades pagando uma anuidade de R$ 10.

A Serttel é a desenvolvedora do aplicativo utilizado para retirar as bicicletas na estação escolhida e foi justamente neste ponto do processo que Ribeiro encontrou falhas. O especialista criou um sistema capaz de desbloquear as bicicletas sem a necessidade de pagamento prévio. E, segundo ele, os problemas não param por aí e os riscos podem ser grandes.

“Se no momento em que a pessoa está adquirindo um voucher para usar as bicicletas houver uma rede wi-fi pública no local, é possível que um invasor acesse todos os dados do usuário”, garante.

Usuários prejudicados

Renato também aponta outro risco: “Ainda descobri uma forma de ter acesso aos vouchers adquiridos pelos usuários. Dessa forma, quando a pessoa for utilizar seu cupom para desbloquear uma bicicleta pode não conseguir, pois alguém fez isso antes. Como se não bastasse, se o invasor não devolver a bicicleta que pegou ficará constando uma pendência para o usuário que adquiriu o voucher legalmente”, completa.

Segundo ele, a escolha do Bike Brasília para o teste foi motivada pelo fato de o projeto ter abrangência nacional, do qual ele próprio também é cliente. “Minha intenção é alertar os usuários e, principalmente, os desenvolvedores dos sistemas. Não vou comercializar o aplicativo que criei para burlar o Bike Brasília”, alega.

Contato

Assim que identificou a falha, o especialista diz ter entrado em contato com a Serttel por e-mail. O primeiro contato teria sido no dia 28 de julho. “A correspondência foi enviada ao presidente da empresa com cópia para o diretor da T.I, mas não obtive resposta. Eu os avisei que publicaria um artigo sobre os problemas, mas isso não os preocupou. Dias depois resolvi gravar um vídeo e voltei a enviar para eles, a esse sim eles responderam”, disse.

Ribeiro conta que os dirigentes da empresa o convidaram a participar de um projeto para corrigir as falhas. Segundo ele, problemas relacionados a segurança da informação são mais comuns do que se imagina. Por esse motivo, David Emm, investigador de segurança da Equipe Global de Investigação, acredita que toda pessoa tem a responsabilidade de fazer sua parte para se defender de ataques cibernéticos. “Em primeiro lugar, precisamos proteger nossos computadores por meio da instalação de uma solução de segurança para Internet”, explicou.

Versão oficial

Procurada, a Serttel informou que “um indivíduo realizou uma espionagem, forjando alguns dos mecanismos de segurança do sistema e desenvolveu, sem autorização do titular do dispositivo, uma página web para simular a operação do produto desenvolvido pela empresa e com isso retirar mais de uma bicicleta”. A assessoria da empresa afirmou que está tomando as medidas legais cabíveis para responsabilizar o invasor e ressaltou que os dados dos usuários foram preservados e permanecem em segurança. O banco Itaú, parceiro da Serttel no projeto, esclareceu que os dados confidenciais dos usuários “não foram expostos em nenhum momento, como foi afirmado por Renato Ribeiro, e permanecem em segurança”.

Por: Ludmila Rocha
ludmila.rocha@jornaldebrasilia.com.br
Fonte: Jornal de Brasília

Página inicial

jul 18

Transporte: Empresas e GDF entram em acordo e rodoviários decidem terminar greve

Companhias dizem que pagarão reajuste de 20% nesta sexta-feira (18).

1405677086De acordo com as empresas, o pagamento dos 20% de reajuste será pago ao longo do dia. A decisão foi tomada após reunião no Palácio do Buriti.

Segundo o sindicato, o GDF vai se reunir com o departamento jurídico da organização até o dia 25 deste mês para redigir o texto do acordo coletivo, que prevê ainda reajuste de 20% no tíquete-alimentação e 40% na cesta básica.

A paralisação teve início na última terça-feira (15), data em que o reajuste deveria ter sido pago, segundo o sindicato. A organização informou que o aumento beneficia 11 mil trabalhadores.

A greve afetou regiões como Ceilândia, Samambaia, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, São Sebastião e Paranoá. Ao todo, 320 mil pessoas ficaram sem transporte, segundo o DFTrans….

As empresas em greve são responsáveis por três das cinco bacias do sistema de transporte coletivo. A falta de ônibus atinge 15 das 30 regiões do DF, e há 1,6 mil coletivos a menos rodando na cidade. As cooperativas Riacho Grande e a Cootarde, que também foram afetadas pela greve, fizeram o repasse nesta quarta (16).

Volta para casa

Nesta quinta-feira, a volta para casa teve trânsito lento, empurra-empurra para entrar em ônibus piratas na Rodoviária do Plano Piloto e filas na estação Central do metrô. Em Ceilândia, as paradas de ônibus estavam cheias de passageiros por volta das 19h. Algumas pessoas esperavam pela condução na própria pista. Houve quem recorresse a micro-ônibus e a veículos piratas.

Como muitos passageiros preferiram ir para o trabalho de carro, as principais vias da área central de Brasília estavam com congestionamento desde o fim da tarde.

Audiência de conciliação

Nesta quinta-feira (17), o desembargador André Damasceno, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), negou liminar requerida pelas empresas pedindo que fosse determinada a imediata suspensão da greve. Para as empresas, a paralisação foi ilegal. Em sua decisão, Damasceno argumentou para negar a liminar que a greve não é geral e que foi motivada pelo não pagamento de salários.

Uma audiência de conciliação entre representantes do Sindicato dos Rodoviários e das empresas de ônibus Pioneira, Marechal e São José chegou a ser agendada para esta sexta.

Outra paralisação

No último dia 4 de julho, funcionários da Viação Piracicabana, responsável por uma das cinco bacias do transporte público no DF, também cruzaram os braços para protestar contra a falta de pagamento do reajuste salarial de 20%. Com isso, 417 ônibus pararam de atender moradores de Sobradinho, Cruzeiro, Sudoeste, Planaltina e Asa Sul. A empresa atende 201 mil pessoas por dia.

O pagamento aos funcionários é feito sempre nos dias 5 de cada mês, mas, de acordo com o Sindicato dos Rodoviários, o de julho havia sido antecipado. “A categoria acreditou que receberia com reajuste, como combinado, mas isso não aconteceu. Enquanto não resolverem, não voltamos a rodar”, disse o diretor de imprensa da organização, João Jesus de Oliveira.

No mesmo dia, motoristas e cobradores da Pioneira, que atende passageiros da bacia 2, cruzaram os braços. O lote é composto pelas regiões do Gama, Paranoá, Santa Maria, São Sebastião, Candangolândia, Lago Sul, Jardim Botânico, e parte do Park Way.

Bacias de transporte público

O sistema de transporte público do DF foi dividido em cinco bacias. A primeira delas é de responsabilidade da Viação Piracicabana e atende o Plano Piloto, Sobradinho, Planaltina, Cruzeiro, Sobradinho II, Lago Norte, Sudoeste/Octogonal, Varjão e Fercal.

A bacia 2 conta com 640 ônibus e atende Gama, Paranoá, Santa Maria, São Sebastião, Candangolândia, Lago Sul, Jardim Botânico, Itapoã e parte do Park Way. A bacia 3 tem uma frota de 483 ônibus e atende Núcleo Bandeirante, Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II.

A  bacia 4 conta com 464 veículos, que atendem parte de Taguatinga, Ceilândia, Guará, Águas Claras e parte do Park Way. A bacia 5 é responsável por Brazlândia, Ceilândia, SIA, SCIA, Vicente Pires e parte de Taguatinga e terá 576 coletivos.

Fonte: Portal G1 DF – 18/07/2014 – – 06:52:51

Página inicial

jun 11

Empresas interestaduais de ônibus devem manter higiene dos veículos

Limpeza deve incluir banheiros, assentos e corredores durante o percurso completo. Sentença abrange todo o território nacional

Imagem Divulgação

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon), conseguiu a condenação definitiva das empresas Transbrasiliana Transportes e Turismo Ltda. e Rápido Marajó Ltda. para que mantenham a higienização adequada dos ônibus de transportes de passageiros durante todo o percurso da viagem. Para cada descumprimento, a Justiça estipulou multa de R$ 10 mil. Leia mais »

fev 13

PROGRAMA DE MICROCRÉDITO É APRESENTADO AOS EMPREENDEDORES DE BRAZLÂNDIA

_MG_9512

(Foto Iderlon Calasancio)

A Administração de Brazlândia e a Secretaria de Estado de Trabalho do Distrito Federal realizaram reunião em Brazlândia para esclarecer o Programa de Microcrédito (Prospera) aos micro e pequenos empreendedores da cidade. Cerca de 50 pessoas se reuniram no auditório da Administração e discutiram as condições para adquirir o empréstimo. Leia mais »

dez 05

Administrador de Brazlândia se reúne com moradores para tratar sobre o transporte público

DSC01211

Imagem divulgação

O Administrador de Brazlândia Bolivar Rocha e o diretor técnico do DFTrans Lucio Lima se reuniram na manhã desta quinta-feira feira com uma comissão de 10 (dez) moradores de Brazlândia para tratarem a situação do transporte público na cidade. Leia mais »

dez 05

Brazlândia- DF, entrou de vez na onda dos protesto

_MG_4808Manifestantes bloquearam a DF-430, BR-080 e diversos acesso de saída da cidade. Eles  reclamam que faltam ônibus mesmo depois que a cidade recebeu na ultima sexta-feira (29) a nova frota de 45 ônibus. Os veículos foram entregues à comunidade pelo Governador Agnelo Queiroz, o Vice-governador Tadeu Filippelli e o Administrador de Brazlândia, Bolivar Rocha, para atender a comunidade.

Desta vez o alvo dos usuários de ônibus era a empresa Alternativa que atende as linhas Plano Piloto e nunca cumprem os horários deixando os passageiros revoltados. Com fogo em pedaços de madeira e pneus bloquearam as pista em todos os sentidos das vias que saem de Brazlândia.

Leia mais »

nov 29

Governador Agnelo Queiroz entrega nova frota de ônibus em Brazlândia

Fotos: Iderlon Calasancio

Fotos: Iderlon Calasancio

Após mais de uma década com transporte decadente, Brazlândia recebeu nesta sexta-feira (29) a nova frota de ônibus. Os veículos foram entregues à comunidade pelo Governador Agnelo Queiroz, o Vice-governador Tadeu Filippelli e o Administrador de Brazlândia, Bolivar Rocha. Também estavam presentes a primeira dama da cidade, Meiryland Rocha, o Deputado Distrital, Chico vigilante, o Diretor-Geral do DFTrans, Marco Antonio Campanella, entre outros. Leia mais »

nov 26

Sindicado dos Rodoviários decide encerrar paralisação nesta quarta-feira

O presidente do Sindicato, José Osório, afirmou que o GDF se comprometeu a acelerar o processo de renegociação da data-base salarial

Volta para casa é marcada por longas filas de espera na Rodoviária do Plano Piloto (Monique Renne/ CB/D.A Press)

Volta para casa é marcada por longas filas de espera na Rodoviária do Plano Piloto

Após reunião com o Governo do Distrito Federal na tarde desta terça-feira (26/11), o Sindicato dos Rodoviários resolveu encerrar a paralisação dos ônibus à meia-noite de quarta-feira (27/11). Leia mais »

nov 25

Rodoviários do DF fazem paralisação nesta terça-feira (26/11)

O que tava ruim vai ficar ainda pior

2010-11-09-transporte-de-brazlandia-pessimo-200x236Sindicato reivindica direitos trabalhistas após licitação que determinou que 11 empresas de ônibus deixassem de operar

Os rodoviários informaram, por meio de nota, que não vão trabalhar nesta terça-feira (26/11). A paralisação é um apelo à decisão do GDF em manter contrato com apenas duas das atuais 13 empresas de transporte do DF.

Leia mais »

nov 20

Transporte de massa, qual é a verdadeira resposta

ab4e2-800px-tram_barcelona

Divulgação

No distrito Federal, segundo aferições da secretaria de transportes, 64% da população utilizam transporte público e 36% se deslocam utilizando transporte individual. O acesso mais fácil ao automóvel, consequência do aumento da renda e das facilidades de crédito, além da redução relativa dos preços, explica este ilusório equilíbrio. Explica também as dificuldades de circulação – ou “mobilidade” – induzida pelo aumento da frota, que chega a 1,5 milhão de veículos, número que dobrou em pouco mais de dez anos, com uma relação de um veículo por dois habitantes, padrão europeu. Como o número de veículos cresceu em desproporção com os investimentos realizados na ampliação de vias e espaços de estacionamento, o estrangulamento que se verifica tornou-se inevitável. Com tendências a piorar até um ponto de virtual estrangulamento, o que já parece bem próximo de acontecer. Leia mais »

out 18

Recomendações a ciclistas, pedestres e motoristas

Rumo à saúde e à sustentabilidade

O GDF está lançando a Ciclovida, uma série de ações que vai fazer o DF inteiro andar de bibicleta. Uma enorme malha cicloviária está sendo construída e, em breve, será possível ir de um ponto a outro do DF apenas pedalando. Assim, a bicicleta passará a ser mais que um lazer, será um meio de transporte que, além de ecológico e saudável, irá melhorar o trânsito da nossa cidade. Para todo mundo andar com segurança e existir uma boa convivência entre ciclistas, motoristas e pedestres, preste bastante atenção nas recomendações a seguir:

Recomendações aos pedestres

As ciclovias são para uso dos ciclistas, a não ser que haja sinalização específica que permita o acesso. Para os pedestres, existem calçadas. O GDF está investindo nas reformas e construção das calçadas, com a garantia de acessibilidade. Leia mais »

out 16

Transporte no DF: Uma conta de R$ 113 milhões

Proposta para governo assumir débitos trabalhistas de rodoviários, após troca de frota, pode ser votada até a próxima terça. Especialistas divergem sobre o assunto, enquanto secretaria diz que não haverá aumento de passagem.

Rodoviários fazem protesto, no último dia 24 de junho: projetou passou pela Comissão de Economia da Câmara

 

Está nas mãos dos deputados distritais permitir ou não que o Distrito Federal assuma uma dívida trabalhista de cerca de R$ 113 milhões das empresas de ônibus. Os empresários que exploram o sistema, e que perderam a licitação pública, alegam não ter dinheiro para arcar com as demissões dos cerca de 12 mil trabalhadores. A expectativa era de que a proposta seria votada em plenário ontem, mas isso não ocorreu.

O Projeto de Lei 1.668/2013, encaminhado pelo Executivo, vai passar por três comissões na Casa antes de ir a plenário — o que deve ocorrer na próxima terça-feira. A saída encontrada pelo governo é vista com ressalva por especialistas, mas apontada pela Justiça do Trabalho como a única solução para evitar o colapso do transporte coletivo. Pela proposta, caso as empresas não paguem o 13º salário proporcional, a multa de 40% sobre os depósitos de FGTS ou o saldo de salário, os valores deverão ser pagos pelo governo. Se isso acontecer, a estimativa é de que o gasto chegue a R$ 113 milhões, sendo R$ 53 milhões este ano e R$ 60 milhões ao longo de 2014. … Leia mais »

set 25

Campanella está na mira da futura CPI do DFTrans

Campanella

Campanella

As inúmeras denúncias envolvendo o DFTrans e seu diretor-geral, Marco Antônio Campanella, causaram grande alvoroço na tarde de ontem (24) na CLDF. A Associação dos Auditores Fiscais de Transporte protocolou pedido de investigação contra uma série de denúncias elencadas em um processo de 2 mil páginas. Querem que a Casa instale uma CPI para apurar os fatos. Leia mais »

set 12

O cerco se fecha contra Campanella

Campanella

Antônio Campanella

O cerco fechou em torno do presidente do DFTRANS, Antônio Campanella, depois de empregar vários familiares, trabalhar contra o vice-governador, Tadeu Filippelli e rezar na cartilha do governador Agnelo Queiroz, Campanella achou que estava seguro no cargo, mas o que ele não sabia é que nos próximos dias a Polícia Federal fará uma devassa na autarquia. São várias denuncias no Ministério Público do Distrito Federal.

O promotor criminal Mauro Faria está com um rumoroso processo de licitação dos transportes coletivos no DF. Agnelo e Campanella montaram uma estratégia para tentar driblar as investigações feitas pelo promotor Mauro Faria, na semana passada alguns depoimentos foram colhidos estranhamente pela Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Publico e Justiça Social tentando sair do foco das investigações do promotor Mauro Faria. Leia mais »

Posts mais antigos «