Saiba como vai ficar o trânsito durante reinauguração do Mané Garrincha

Mudanças no trânsito, ônibus gratuito, bicicletário, reserva de estacionamentos e

área própria para desembarque de táxi devem facilitar o acesso à inauguração

A circulação de veículos deve ficar complicada hoje nas imediações do Estádio Mané Garrincha por conta da partida inaugural da arena, às 16h, entre Brasiliense e Brasília. Apesar de apenas 22 mil dos 71 mil assentos serem ocupados nesta tarde, haverá mudanças nas rotas das pistas próximas ao estádio, com o intuito de desafogar o fluxo de carros. Quem não estiver credenciado será impedido de ultrapassar um raio de 3km a partir do complexo esportivo e só conseguirá chegar a pé ou de bicicleta ao local do jogo.A partir do meio-dia, o Departamento de Trânsito (Detran-DF) fará intervenções em algumas pistas, como o Eixo Monumental. A via N1 será bloqueada para veículos em um trecho que vai da W3 Norte ao Tribunal de Contas do DF. Do outro lado, a S1 terá mão dupla na extensão entre o Tribunal de Justiça e a Torre de TV. As pistas de ligação entre a N1 e a S1 (retornos do Eixo) deverão ser interditadas, com permissão apenas para ônibus. O acesso às ruas que passam pelo Autódromo serão limitados a carros credenciados.

Ed Alves/CB/DA Press
Quem for pedalando poderá deixar a bicicleta bem perto do estádio

O trânsito no Parque da Cidade terá apenas um sentido, anti-horário. Para entrar na área de lazer, os motoristas deverão usar os portões do Sudoeste e das superquadras 911 e 907 Sul. Os torcedores que forem de carro terão a opção de deixar os veículos em um dos quatro estacionamentos do parque disponíveis (3, 5, 7 e 9). De lá, eles podem pegar gratuitamente um dos seis ônibus da TCB que circularão no local, entre meio-dia e 20h. Os passageiros serão deixados próximo à passarela do Parque Ana Lídia, de onde deverão ir andando até a nova arena. As pessoas também terão a opção de parar seus automóveis em mais seis locais próximos ao Mané Garrincha —entre eles, a Plataforma Superior da Rodoviária do Plano Piloto e a Rodoferroviária.

O pedreiro Bemvindo Esteves Lima, de 63 anos, será uma das 22 mil pessoas que assistirão de perto ao jogo. Embora saiba que o trânsito constuma complicar durante grandes eventos, ele decidiu fazer de automóvel parte do trajeto entre o Recanto das Emas e a área central de Brasília. “Dirigir vai ser terrível, mas acho que deixarei o carro no parque (da Cidade) e, de lá, vou andando até o estádio, porque me sinto mais seguro”, disse o homem que, desde o início, ajudou a construir o imponente Mané Garrincha. “Não ia deixar de ver o jogo por nada neste mundo. Esse espaço deu o mesmo trabalho de um filho, mas valeu a pena todo o suor”, reforçou o operário.

Coletivos oferecem mais quatro linhas

Para aqueles que decidirem deixar o carro em casa, a TCB também vai reforçar o número de ônibus no dia e oferecer quatro linhas especiais do transporte coletivo. São elas: Rodoviária do Plano Piloto — Estádio Nacional — Rodoferroviária; Aeroporto — Setor Hoteleiro Norte — Setor Hoteleiro Sul; Setor de Hotéis e Turismo Norte — Rodoviária do Plano Piloto; e Circular Parque da Cidade, levando o público que estacionar nessa área até um ponto próximo ao estádio.

Os passageiros do ônibus Executivo Aeroporto devem prestar atenção, porque a linha terá o percurso alterado: em vez de passar pelo Centro de Convenções Ulysses Guimarães, terá como rota a W3 Sul. O metrô também será uma alternativa para evitar congestionamento. Os trens funcionarão das 6h às 24h. Quem optar por ir de táxi pode descer no bolsão de número 13, em frente à Administração do Parque da Cidade. O local será destinado exclusivamente a esse tipo de transporte. Seguir de bicicleta para o jogo também é uma boa saída, pois há um grande bicicletário no estádio.

» Thalita Lins, Super Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *